A-A+

Patrícia Domingos critica quarentena para agentes públicos: "Aberração jurídica"

Delegada será candidata ao legislativo em 2022

Divulgação

Candidata à Prefeitura do Recife nas eleições de 2020, a delegada Patrícia Domingos classificou como aberração jurídica e antidemocrático o projeto de lei que exige quarentena de quatro anos para categorias de agentes públicos concorrerem às eleições. "Não existe razoabilidade em proibir que uma pessoa não seja candidata somente porque ocupa um cargo público. O bandido pode ser candidato, mas o juiz, promotor e delegado não?", questiona Patrícia.

Membro da Associação de Delegados do Brasil, a delegada espera que a medida aprovada pela Câmara Federal seja revertida no Senado. Para isso, ela aposta na articulação do senador Álvaro Dias (Podemos), que ficou conhecido como defensor da Lava Jato no Congresso. "Acreditamos que temos senadores sérios, que vão retirar esse projeto da pauta. Torço muito para que algum parlamentar ingresse com uma medida judicial porque esse projeto estabelece uma discriminação absurda em relação aos funcionários públicos", avaliou.

Segundo a parlamentar, o projeto sinaliza uma retaliação da classe política às investigações de corrupção que tiveram forte repercussão nos últimos anos. "Os maus políticos, os políticos mal-intencionados não têm a intenção de ver pessoas que já o investigaram sentados com ele no Congresso", criticou.

A delegada será candidata a um cargo no legislativo. Falta apenas decidir se concorrerá a Legislativo federal ou estadual. "(O projeto de lei da quarentena) não altera (a candidatura). Serei candidata. Ainda não defini o cargo, mas faço votos para que essa aberração não seja aprovada", apostou.

Veja também

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 40 milhões
Loterias

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 40 milhões

Doria acusa Leite de estar reclamando e chorando sobre suspeita em prévias do PSDB
Prévias

Doria acusa Leite de estar reclamando e chorando sobre suspeita em prévias do PSDB