Paulista começa vacinação e prefeito pede paciência para chegada de novos lotes de imunizantes

Divulgação

Na manhã desta quarta-feira (20), Paulista começou a primeira etapa da vacinação contra a Covid-19. As aplicações do imunizante foram feitas simultaneamente em três hospitais do município: Hospital Nossa Senhora do Ó, no Janga; Hospital Nossa Senhora Aparecida, na Vila Torres Galvão, e na Emergência Municipal Policlínica Torres Galvão, no Centro da cidade.

O prefeitos do município, Yves Ribeiro, comemorou a conquista, mas pediu paciência para a chegada da nova leva de imunizantes, que ainda não possuem previsão do Governo Federal.

“É um momento histórico muito importante. Vivemos grandes dificuldades, muitas pessoas perderam suas vidas, mas graças a Deus a vacina veio. Agora é ter um pouco de paciência para que o novo volume de vacinas venha para que não só essas pessoas, mas que todos possam ter a mesma felicidade que essa enfermeira teve agora de tomar sua vacina para ter a sua vida mais tranquila. Precisamos nos unir independente de cores partidárias ou religião porque é um momento de união. Tendo união é só esperar e voltaremos ao normal”, avaliou Yves.

No hospital Nossa Senhora do Ó, a primeira pessoa a ser vacinada foi a enfermeira Albenice Simplicio da Silva, 54 anos de idade, com 10 anos de atuação na área. A ação foi acompanhada pelo prefeito Yves Ribeiro e o vice Dido Vieira.

"Foi muito sofrimento, eu fiquei muito emocionada, nós lutamos e sofremos muito. Minha filha pediu para eu não trabalhar porque existiam chances de eu morrer, e eu disse que não decepcionaria minhas colegas de trabalho, e continuei porque somos uma equipe e não íamos desistir de lutar. Eu me sinto honrada em ser a primeira e dar início a essa vacina que vai nos imunizar de um vírus tão mortal. Hoje, nós renascemos e a esperança renasceu, nós vamos vencer”, afirmou a enfermeira.

 

Veja também

Piora na pandemia pode provocar nova paralisação nos campeonatos
Futebol

Piora na pandemia pode provocar nova paralisação nos campeonatos

'Dói, mas precisamos parar', diz presidente do Santos sobre futebol na pandemia
Futebol

'Dói, mas precisamos parar', diz presidente do Santos sobre futebol na pandemia