[Podcast] Marcos Pereira critica 'fulanização' da segunda instância e refuta apologia ao AI-5

Marcos Pereira (Republicanos), vice-presidente da Câmara dos Deputados - Rafael Furtado / Folha de Pernambuco



O vice-presidente da Câmara Federal, o deputado Marcos Pereira (Republicanos), que está no Recife para um a Convenção de seu partido, comentou sobre os principais assuntos em debate no Congresso, nesta sexta-feira (29), em entrevista à Rádio Folha (FM 96,7), concedida ao lado de seu colega de partido Silvio Costa Filho. O parlamentar criticou a nova menção do governo Bolsonaro ao AI-5, desta vez pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Marcos Pereira também avaliou com cautela a PEC sobre prisão após condenação em segunda instância, que tramita no Congresso.

"É lamemntável, digno de reprovação com veemência essa postura do governo, no primeiro momento com um deputado federal que é filho do presidente e, evidentemente não é um deputado qualquer, e agora com um ministro que deveria falar apenas de economia", disse. "Nosso partido vai repudiar e enfrentar veementemente qualquer tentativa de fletrte com o autoritarisomo. Não vejo aderencia desse discurso com a sociedade. A democracia precisa ser respeitada e nós não podemos deixar que ela seja vilipendiada. Não me parece digno de uma pessoa madura ficar falando de AI-5", criticou Marcos Pereira.

"Está claro que esse tema será debatido de forma pragmática e aprofundada a partir do ano que vem. Não há mais tempo hábil esse ano. o Congrtesso está ciente que há uma demanda da sociedade, mas não podemos fazer o debate de forma assodada e fulanizada como nesse momento. Infelizmente no Brasil criou-se o 'direito penal do fulano'. Não se pode fulanizar o direito no país. Não se trata de lula, de 'a', 'b' ou 'c'. Se trata de 210 milhões de brasileiros", ponderou. "É uma demanda da sociedade, o Congresso está atento. No primeiro semestre temos tempo suficiente para debater", avaliou o deputado.

Eleições 2020

Marcos Pereira não cravoiu a pré-candidatura de Silvio Costa Filho à Prefeitura do Recife, mas o colocou como forte quadro caso a legenda decida por um nome próprio para a disputa. "O Silvio Costa filho é um deputado federal que está supreendendo a todos em Brasília, tem feito um excelente trabalho. Foi vice-presidente da Comissão Especial da reforma da Previdência e é o presidente da Comissão do Pacto Federativo. É muito atuante, muito ativo, jovem mas expreiente, um quadro muito qualificado que Pernambujco empresta para o Brasil. De maneira que o Silvio tem todas as condições de disputar as eleições majoritárias em 2020 e 2022. É uma pessoa que todo o nosso apoio e respaldo, mas não sei se é o momento de lançar já a candiatura dele para o ano que vem", disse.
Convenção do Republicanos

O evento do Republicanos no recife tem como objetivo reconduzir os deputados Silvio Costa Filho e Ossessio Silva como presidente e vice-presidente estaduais da legenda, respectivamente, bem como promover a filiação de lideranças que poderção pleitear candidaturas nas eleições de 2020. O evento acontece nesta sexta-feira (29), às 14h, no recie Praia Hotel, em Boa Viagem.

Ouça o Podcast: