Presidente da Comissão de Esporte questiona falta de vacina aos profissionais de Educação Física

Durante a audiência realizada na Comissão de Esporte da Câmara dos Deputados realizada nesta terça-feira (11), o presidente da Comissão Felipe Carreras (PSB-PE) questionou ao Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o porquê de os profissionais de educação física não terem acesso à vacinação contra o novo coronavírus.

A falta de imunização desses profissionais vem fazendo com que as pessoas se afastem ainda mais das academias e locais próprios para que saiam do sedentari0smo e tenham maior imunidade na luta contra problemas antigos, como hipertensão, diabetes, obesidade e, agora, para quem seja infectado pela COVID-19 tenha mais chance de se recuperar e ter sintomas leves.

“No Plano Nacional de Imunização, 14 categorias representam os profissionais de saúde, contemplando os profissionais de educação física, conforme o Conselho Nacional de Saúde. Nada mais justo, já que atividade física está diretamente relacionada à saúde preventiva. Mas infelizmente, um ofício enviado aos Estados e municípios informa que trabalhadores de educação física que atuam em academias e clubes não estão terão acesso à imunização”, disse Carreras.

O ofício, a que se refere o presidente da Comissão de Esporte na Câmara dos Deputados é o número 57/2021 assinado pelo secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros. Nele, mostra que profissionais que não trabalham diretamente com pacientes com o novo coronavírus, deixam de ser essenciais e passam a ser considerados prestadores de serviços de interesse à saúde. Esse ofício foi enviado pelo Ministério da Saúde a prefeitos e governadores, deixando tais profissionais, como os que trabalham em academia, para trás no processo de imunização.

O parlamentar ainda solicitou a Queiroga que esse ofício fosse revisto no Ministério para que pudesse contemplar todos os 14 profissionais considerados trabalhadores de saúde de acordo com o Conselho Nacional de Saúde.

Queiroga, no entanto, diz não ser tão simples assim conquistar doses. “Queremos vacinar o Brasil inteiro, mas não está tão fácil ter doses. Nós estamos em busca delas. Concordo com o senhor (Felipe Carreras) que atividade física é fundamental, mas não é uma decisão única do Ministério da Saúde. Existem comissões, conselhos da sociedade civil e o nosso corpo técnico. Eu, mesmo Marcelo Queiroga, não participo dessas reuniões, mas vamos avaliar esse pedido sim”, disse o chefe da pasta no Planalto.

O parlamentar ainda falou sobre os investimentos do Ministério em saúde preventiva e criticou o valor que equivale a 0,029% do orçamento da pasta. “De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada 1 real investido em esporte, 4 reais são economizados na saúde pública. O Brasil precisa investir em políticas públicas que incentivem a prática de atividade física que dialoga, diretamente, com saúde preventiva”, concluiu.

Veja também

Sport pouco produz e perde para o Juventude fora de casa
Série A

Sport pouco produz e perde para o Juventude fora de casa

Pernambuco recebe mais 310 mil doses de vacinas da Astrazeneca/Fiocruz
Vacina

Pernambuco recebe mais 310 mil doses de vacinas da Astrazeneca/Fiocruz