Presidente do TRE-PE abre 2º turno com pedido de respeito às normas sanitárias

Fachada do edifício-sede do TRE-PE - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

O segundo turno das eleições municipais 2020 em Pernambuco foi aberto às 7h deste domingo (29) com um pedido de respeito às regras sanitárias por parte dos eleitores. Nesta etapa do processo eleitoral no Estado, apenas Recife e Paulista, na Região Metropolitana do Recife (RMR), terão que decidir sobre os novos prefeitos.

O pleito foi aberto com uma solenidade à imprensa, com uma fala inaugural do presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), o desembargador Frederico Neves, na sede do tribunal, no bairro das Graças,  região central do Recife.

Durante o discurso, o presidente do TRE-PE enfatizou o preparo dos servidores para o segundo turno, que foi realizado em um período curto de tempo em relação à primeira etapa.

“O segundo turno é realizado de 3 a 4 semanas dependendo do primeiro turno. Agora, com uma circunstância excepcional, nós estamos realizando o segundo turno em duas semanas apenas. E o pessoal do Tribunal Regional Eleitoral fez maravilhosamente bem, assim como foi feito no primeiro turno”, frisou Frederico Neves, sobre as ações sanitárias da Justiça Eleitoral da eleição com a pandemia.

O desembargador Frederico Neves enfatizou para o fato de possíveis aglomerações para a segunda etapa eleitoral. “Toda pessoa de bom senso sabe que isso não é possível. Por dupla ordem de razões: em primeiro lugar, porque a aglomeração abre o risco de transmissões. Em segundo lugar, porque aglomeração de pessoas hoje pode permitir a ideia de estar havendo aliciamento de eleitores. Isso não é permitido pela legislação eleitoral. Estamos muito seguros porque o tribunal tudo fez para que as eleições sejam realizadas de forma tranquila”, afirmou Neves.

Apuração dos votos
Na eleição mais digital da história, houve problemas nos sistemas eletrônicos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Durante a realização do pleito, eleitores reclamaram de transtornos causados pelo aplicativo e-Título, que serve para justificar, localizar e documento de identificação, além dos atrasos em três horas na apuração dos votos. O TSE centralizou a contagem dos votos neste ano, diferente dos anteriores, em que os tribunais regionais ficavam responsáveis pela divulgação. Houve sobrecarga do sistema e ataques cibernéticos.

Durante a solenidade, o presidente do TRE-PE explicou que a apuração dos votos neste domingo deve ser mais tranquila por causa do volume menor de informação e a correção de erros em relação à primeira. “As eleições serão realizadas em apenas 57 cidades brasileiras, das quais são 18 capitais. De forma que, penso eu, a expectativa que hoje os resultados serão divulgados de forma mais rápida e de forma célere”, explicou o desembargador Frederico Neves.

Números
Em Pernambuco, apenas Recife e Paulista, no Grande Recife, terão segundo turno. Na capital pernambucana, são 1.157.324 eleitores aptos a votar, enquanto, em Paulista, 216.859 pessoas estão aptas a irem às urnas. Ambas possuem em maior parte o eleitorado feminino, com 55% dessa fatia, cada.

Um total de 3.126 urnas eletrônicas foi distribuído no Recife e 597 equipamentos eletrônicos foram levados a Paulista, contando com as urnas de reserva.
 

Veja também

Estados arrecadaram 2,14% a mais em 2020, diz ministério
Economia

Estados arrecadaram 2,14% a mais em 2020, diz ministério

Dólar sobe 0,6% em dia de feriado em São Paulo
Câmbio

Dólar sobe 0,6% em dia de feriado em São Paulo