Presidente do TRE-PE pede que candidatos cumpram normas sanitárias nas eleições

Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) realizou, nesta sexta-feira (25), uma coletiva para explicar como se dará às eleições municipais diante da pandemia da Covid-19. Na ocasião, o presidente do TRE-PE, desembargador Frederico Neves, reforçou o pedido aos candidatos para que eles cumpram as normas sanitárias de prevenção à doença. O desembargador ainda afirmou que o Tribunal irá atuar no combate à desinformação por meio de um comitê para monitorar o compartilhamento de fakes news.

“Eu peço, em especial, aos candidatos que vão disputar os cargos de prefeitos e vereadores: respeitem a vida das pessoas. Tenham consideração em relação a saúde das pessoas. É possível fazer uma campanha tranquila, é possível transmitir suas ideias, seus programas, os seus projetos respeitado à saúde das pessoas. É possível realizar eleições em tempo de pandemia com respeito à saúde do eleitor. Quem não respeita a saúde e a vida não merece o voto”, ressaltou pedindo aos eleitores para não abdicarem de ir às urnas no dia 15 de novembro.

Na ocasião, também esteve presente o procurador Regional Eleitoral em Pernambuco, Wellington Saraiva. De acordo com o procurador, devido ao cenário eleitoral que foi adaptado por causa da pandemia da Covid-19, o Ministério Público Eleitoral encaminhou um ofício com prazo de resposta até ontem, à Secretaria Estadual de Saúde (SES) solicitando um protocolo sanitário específico para a campanha de 2020. Até o fechamento da matéria, o Governo do Estado respondeu que “a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informa que o documento  enviado pelo Tribunal Regional Eleitoral e pelo Ministério Público de Pernambuco está sendo analisado pelos técnicos da pasta e será respondido dentro do prazo”.

Fake News
O presidente do TRE, desembargador Frederico Neves, afirmou que a Justiça Eleitoral irá monitorar de perto o campo virtual para combater às desinformações por meio de compartilhamento de fake news. “O que interessa a população é o debate verdadeiro”, ressalta. "Um grupo de checagem foi formado pelo Tribunal Superior Eleitoral e pelos tribunais eleitorais de cada estado, além de instituições públicas e privadas. Vai ser um comitê estratégico de enfrentamento à desinformação", explica o desembargador.

As eleições de 2020 contarão com o aplicativo Pardal, onde a população poderá fazer denúncias ao Ministério Público Eleitoral, na ouvidoria do TRE-PE e através do WhatsApp, no número (81) 99679-0221. O cidadão poderá encaminhar vídeos, fotos, áudios e mensagens que comprovem as irregularidades. “O Poder Judiciário Eleitoral, sozinho, não resolve esse problema. É preciso que a comunidade pernambucana, que o cidadão pernambucano esteja comprometido com a verdade", declarou o desembargador Frederico Neves.