PSOL de Pernambuco diz ser contra o projeto fura-fila

Loic Venance/AFP

O PSOL de Pernambuco emitiu uma nota, nesta sexta-feira, reafirmando que é contra a aprovação do Projeto de Lei que permite que entidades jurídicas privadas possam comprar vacina e abaterem o valor gasto no Imposto de Renda, o “fura fila na vacinação”. O partido afirmou que “é inaceitável e de causar grande indignação que os ricos passem à frente na fila, enquanto pessoas pobres morrem à espera da vacina por responsabilidade da postura negacionista do governo Bolsonaro que atrasou os contratos de compra das mesmas”. 

Após ser aprovado nessa quinta-feira,8, na Câmara dos Deputados, o PL segue para ser votado no Senado Federal. Ainda de acordo com o PSOL, a legenda vai continuar pressionando para que o Projeto de Lei não seja aprovado “e para que a fila dupla ou a 'vacinação camarote' não se torne lei”.

Confira a nota:

Nota do PSOL/PE sobre a aprovação do projeto de lei que legaliza a furada de fila na vacinação

“A Câmara Federal aprovou o PL 948 que permite que entidades jurídicas privadas possam comprar vacina e ainda abaterem o valor gasto do Imposto de Renda.

Na prática esse projeto de lei permite que grandes empresas ou associações empresariais furem a fila da vacinação para beneficiar seus donos, sócios e familiares. E toda essa farra ainda será na prática bancada com dinheiro público, já que eles poderão descontar isso no Imposto de Renda.

A bancada do PSOL, de forma correta, se posicionou firme e votou contra esse projeto de lei.

É inaceitável e de causar grande indignação que os ricos passem à frente na fila, enquanto pessoas pobres morrem à espera da vacina por responsabilidade da postura negacionista do governo Bolsonaro que atrasou os contratos de compra das mesmas.

Com esse PL pessoas ricas, jovens e saudáveis podem tomar vacina antes de pessoas idosas pobres, já que a vacinação no SUS ainda não chegou aos 60 anos na maioria dos lugares.

É inaceitável também a postura da maioria dos deputados/as pernambucanos/as que votaram a favor desse absurdo ou se abstiveram. Precisam ser cobrados/as e responder pelo ataque que fizeram contra o SUS e contra a população pobre de nosso país.

O projeto de lei agora segue para o Senado. Nosso partido vai continuar pressionando para que ele não seja aprovado lá e para que a fila dupla ou a 'vacinação camarote' não se torne lei.

E vamos continuar lutando para que haja o mais rápido possível vacinação para todas e todos no SUS, com fila única, sem qualquer distinção entre ricos e pobres.”

Diretório Estadual do PSOL Pernambuco
Recife, 9 de abril de 2021

Veja também

Defesa civil dos municípios da RMR registram ocorrências por conta das chuvas
Chuvas

Defesa civil dos municípios da RMR registram ocorrências por conta das chuvas

Testes de anticorpos após vacina contra Covid-19 são incapazes de garantir a eficácia do imunizante
Coronavírus

Testes de anticorpos após vacina contra Covid-19 são incapazes de garantir a eficácia do imunizante