A bronca pesada do vereador de Petrolina

Petrolina viveu uma quarta-feira (16) diferente em seu mundo político. O vereador Gaturiano Cigano (DEM) foi abordado, na noite da última terça (15) pela Policia Rodoviária Federal (PRF). Foi constatado que o Toyota Corolla que ele dirigia apresentava uma restrição de roubo/furto. Ele estava com outras duas pessoas que se identificaram como policiais militares.

Eles eram suspeitos de participação de uma tentativa de homicídio na cidade de Mirandiba (PE), Sertão Central, ontem, por volta das 13h, com invasão da delegacia da Polícia Civil (PC) da cidade para matar o desafeto.

Dentro do veículo foram encontradas duas armas brancas; duas espingardas calibre 12; pistolas calibres 40, 380 e 9 mm; um fuzil calibre 223/556; um revólver calibre 38; e diversas munições. Todos foram conduzidos à delegacia da Polícia Civil em Petrolina e, segundo informações, os detidos teriam deixado a delegacia após pagamento de fiança.

Acontece que na manhã seguinte a Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Errantes, para desarticular uma organização criminosa especializada na prática de fraudes à Previdência Social.  A PF cumpriu 24 mandados de prisão preventiva e 32 mandados de busca e apreensão. Entre os mandados estariam o vereador e outros familiares.

De acordo com as investigações, o grupo é suspeito de ter gerado prejuízo de cerca de R$ 60 milhões ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). O valor se refere aos 420 benefícios fraudulentos constatados pela PF.

Os investigados são suspeitos de criarem pessoas fictícias para a obtenção indevida do Benefício de Prestação Continuada (BPC), valor de um salário mínimo pago pelo INSS a pessoas com mais de 65 anos e/ou portadoras de deficiência.

A organização criminosa aliciava idosos que poderiam ter direito ao benefício, fornecia documentos de identidades falsos para esses idosos, instruía os processos administrativos de concessão de benefícios com os documentos falsificados e orientava os aliciados a comparecerem nos bancos para efetuarem os saques.

Os envolvidos devem responder pelos crimes de estelionato majorado, uso de documento falso, falsidade ideológica, agiotagem e lavagem de dinheiro. Se condenados, as penas podem chegar a 28 anos de reclusão.

Mudou de cidade

O ex-prefeito de Bodocó (PE), Túlio Alves (DEM), anunciou que vai assumir a Secretaria de Planejamento e Gestão de Projetos de Araripina (PE), Sertão do Araripe. Utilizando suas redes sociais, Túlio garantiu que vai honrar a confiança do prefeito Raimundo Pimentel “com muito trabalho, e dessa forma contribuir com a gestão séria e comprometida que transformou Araripina e hoje conta com a aprovação de 75% da população”.

O ataque da oposição

Correndo para alavancar seu projeto ao Governo de Pernambuco, o prefeito do Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PL), sofre com a vigilância da oposição. Em vídeo divulgado, o presidente do MDB no município, Daniel Alves, cobrou ao prefeito o aumento no piso salarial dos professores. “Como oposição que sou do prefeito, tenho esse papel de cobrar responsabilidade dele. Que ele cumpra o que tá previsto em lei. Também sou professor e é meu papel ainda lutar pela categoria que eu faço parte”, afirmou Daniel.

Veja também

Lava jato, propina e ação de ex-partido: veja como Dino votou na 1ª semana como ministro do STF
SUPREMO

Lava jato, propina e ação de ex-partido: veja como Dino votou na 1ª semana como ministro do STF

Eduardo Leite, governador do RS, se aventura como cantor durante encontro do Cosud; veja vídeo
SUL

Eduardo Leite, governador do RS, se aventura como cantor durante encontro do Cosud; veja vídeo