A derrota de Marília que doeu mais forte em Odacy

A derrota da petista Marilia Arraes, nesse domingo (29) na luta para a prefeitura do Recife deve ter doído nela, mas, no Sertão, essa dor foi mais doída em um personagem. Talvez mais até do que na neta de Arraes: foi no ex-deputado, ex-prefeito de Petrolina e ex-presidente do IPA, Odacy Amori (PT).

Marília vai continuar deputada federal, mas Odacy, como escrito acima, vem colecionando a palavra “ex” como adjetivo presente em sua vida. Primeiro suplente pelo PT, Odacy sonhou com a vitória de Marília Arraes e se imaginou em um terno bem cortado assumindo o seu lugar na Câmara dos Deputados.

Nas últimas eleições para deputado, Odacy elegeu a esposa, Dulcicleide Amorim (PT) para a assembleia legislativa, mas perdeu para deputado federal. Nas últimas eleições municipais perdeu de forma acachapante a eleição para prefeito de Petrolina, ficando atrás até mesmo, do iniciante Julio Lossio Filho (PSD), que ficou com a segunda colocação.

Até em Rajada, distrito de Petrolina e sua terra Natal, Odacy perdeu feio, tendo menos votos, inclusive, que o vereador mais votado do município, Manoel da Acosap.

Mesmo com perfil contido, Odacy, de bobo não tem nada, e não chegou aonde chegou por acaso. Sabe que precisa fazer uma reflexão e realinhar o caminho e o discurso. Em Petrolina até hoje a comunidade pergunta quem perdeu mais com sua junção com o PT, se ele ou o partido. São respostas que um período sabático poderá responder.

Novas medidas > O prefeito de Triunfo, João Batista (PR), voltou a estabelecer medidas mais restritivas em combate ao avanço do novo coronavírus. No município, está proibida a realização de festas, seja com música ao vivo, paredões ou mesmo som mecânico. “Eu sei que alguns estabelecimentos que fazem voz e violão seguiam as regras direitinho, mas infelizmente a maioria não”, destacou.

Troca de farpas > Em Petrolina, a antiga briga entre prefeitura e Compesa ganha mais um capítulo. Após a empresa impedir a licitação para a escolha do novo serviço de água e esgoto no município, o prefeito Miguel Coelho (MDB) ironizou: “Seria bom ver esse empenho pra resolver problemas de Petrolina”. A Compesa conseguiu, junto ao Tribunal de Contas do Estado, suspender a licitação marcada para hoje.

O convênio > Em Lagoa Grande, a prefeitura municipal anda comemorando o Termo de Parceria e Cooperação Técnica e assinaturas de contratos para a realização de projetos para a reforma agrária no município. Foram aprovados quatro projetos totalizando R$70.000,00.

Martelo batido > Os presidentes de Câmara definidos ou encaminhados na região do Pajeú são: Ronaldo de Dja, em Serra Talhada, Rubinho do São João, em Afogados, Beto de Marreco, em São José do Egito, Edmundo Barros, em Tabira e Dr. Júnior, em Santa Terezinha.

Descartou > A Secretária Executiva de Saúde de Serra Talhada, Alexandra Novaes, descartou a possibilidade de novas medidas restritivas, a exemplo das que foram tomadas em Flores e Triunfo para combate à Covid-19. Segundo a Secretária, os números mantêm um nível de estabilidade que não exigem a tomada de novas restrições.

Veja também

Santa empata em 2x2 com o Itabaiana/SE pela pré-Copa do Nordeste
Futebol

Santa Cruz empata em 2x2 com o Itabaiana/SE

Palmeiras empata, e Santos perde antes de final da Libertadores
Campeonato Brasileiro

Palmeiras empata, e Santos perde antes de final da Libertadores