A guerra fria entre Lucas Ramos e Miguel Coelho

Em Petrolina, no Sertão do São Francisco, uma guerra fria vira e mexe acende a chama da discussão entre os dois mais jovens representantes da política sertaneja. O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), e o Secretário de Ciência e Tecnologia, Lucas Ramos (PSB), vivem se estranhando. Eles começaram praticamente juntos na vida pública. Um é filho do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), e outro filho do Conselheiro do TCE, Ranilson Ramos e, mesmo já tendo marchado juntos no passado, já disputavam quem acendia mais.

Miguel virou deputado, prefeito de Petrolina e foi reeleito. Lucas virou deputado estadual, foi reeleito e depois virou secretário estadual. Rompidos politicamente, Miguel sempre que pode, cutuca o governo Paulo Câmara (PSB), e Lucas é o defensor oficial e tenta o protagonismo como o player de oposição a Miguel na cidade, vaga aberta com o arrefecimento dos nomes de Julio Lóssio e Odacy Amorim (PT).

A nova celeuma se deu quando Miguel Coelho manifestou-se contrário à última decisão e pediu a suspensão do reajuste ao governador Paulo Câmara, sobre o aumento de combustível de automóveis e motocicletas. O prefeito, em sua argumentação, citou que Pernambuco tem mais de R$ 1,9 bilhão em caixa e houve, no último ano, acréscimo de 14% na receita obtida através de ICMS.

Lucas devolveu dizendo que a retórica do prefeito Miguel Coelho assusta. Lucas alfinetou o prefeito dizendo que “ainda em dezembro, decidiu aumentar o IPTU da cidade em 18%, além de ter promovido reajustes em outros tributos municipais. Nesses casos, ele poderia sim usar a caneta e revogar os aumentos. Preferiu não fazer”.

Nada de seleção > Depois de constatar falhas no processo seletivo da Prefeitura de Parnamirim-PE, o Ministério Público de Pernambuco recomendou que o prefeito Ferdinando Carvalho, o Nininho, anule a seleção. A promotora de Justiça, Juliana Falcão, orientou a prefeitura a realizar um concurso público para o preenchimento dos cargos. Em 2018 o órgão já havia emitido uma recomendação para a prefeitura realizar um concurso público que nunca saiu do papel.

Só mais na frente > Enquanto cidades do interior do estado passam até 15 dias sem água pelas torneiras, a Compesa deveria postergar o vencimento das contas água e adiar os cortes de fornecimento. “É preciso mais diálogo porque a solução não vai vir de dentro de um gabinete, mas sim, depois de se ouvir quem está vivendo na pele, querendo preservar vidas e seu negócio”, disse ela.

A velha normalidade > O deputado estadual Tony Gel (MDB) pediu ao governador Paulo Câmara pressa e já acredita que no próximo fim de semana as feiras do Polo de Confecções do Agreste possam voltar ao horário normal. Ele também acredita na volta do comercio formal da cidade. 

Tabua de pirulito > A população de Triunfo não perdoa o governo Paulo Câmara. Cidade turística com uma temperatura de fazer inveja, em pleno Sertão nordestino, sofre com sua rodovia do acesso tomada por imensas crateras. E faz tempo que o descaso é registrado. A PE-365, que liga Triunfo a Serra Talhada é uma verdadeira tabua de pirulitos. Gigante.

Veja também

Kirchner e Lula defendem renovação da política e reconstrução da unidade latino-americana
Política

Kirchner e Lula defendem renovação da política e reconstrução da unidade latino-americana

Fachin proíbe PF de qualquer ato de investigação a partir da delação de Sérgio Cabral

Fachin proíbe PF de qualquer ato de investigação a partir da delação de Sérgio Cabral