Candidaturas únicas para prefeito não garantem a vítória

No Agreste pernambucano, a população de três cidades corre o risco de ir para as eleições de novembro com apenas um candidato a prefeito para votar nas urnas. Em cada um desses três municípios apenas uma chapa se apresentou até agora, e em todas elas, os três candidatos são os atuais prefeitos que vão tentar a reeleição: Uilas Leal (PSB), de Alagoinha, Marcos Patriota (Democratas) de Jupi, e Matheus Martins (PSB) em Terezinha.

Enquanto alguns já cantam a vitória, a Justiça Eleitoral alerta que o prazo para homologar as candidaturas ainda não se encerrou. As oposições de cada município têm até o dia 26 para correrem atrás do tempo perdido e registrarem chapa. Outro fator é que a candidatura única não garante a eleição, é o que diz advogado eleitoral Bruno Brennand.

Mesmo havendo apenas um candidato, o ritual da votação precisa acontecer. “Os votos brancos e nulos são considerados votos válidos, são excluídos apenas do cálculo do coeficiente eleitoral e ainda que superem a quantidade de votos de algum candidato não há que se falar em anulação ou nova eleição. Só se toda eleição for anulada ou ninguém comparecer para votar o que é nesse último caso, inimaginável”, afirmou.

Apesar de ser um fato inusitado, não é a primeira vez que isso poderá acontecer em Pernambuco. Em Teresinha, pode ser a segunda vez nos últimos 20 anos. Para o analista político, Fernando Andrade, “a população deve questionar os demais partidos por não terem lançados candidatos", afirmou.

Sem ruído > Em Salgueiro o ex-prefeito Dr. Marcones Sá (PSB), precisou provar para a população da cidade que seu nome não consta na lista de gestores que tiveram as conas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado. Isso porque começou a se espalhar na cidade boatos de que Dr. Marcones estaria inelegível para disputar as eleições de 2020. O que dizem na cidade é que os boatos partiram do grupo do atual prefeito Clebel Cordeiro (MDB).

Rejeitadas > Em Calumbi a primeira Câmara do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) recomendou aos vereadores da cidade a rejeição das contas da prefeitura do município referentes ao exercício financeiro de 2016, que tinha como prefeito, Erivaldo José da Silva, que vai tentar retornar a prefeitura com apoio do deputado federal Sebatião Oliveira (Avante).

Vai tentar provar > Em São José do Egito, o Partido Progressita do pré-candidato a prefeito Dr. Romério disse que vai provar a inocência do prefeiturável sobre as acusações de improbidade referentes à rejeição das contas de convênio federal. De acordo com a legenda, usaram a senha do Dr, Romério para tentar incriminá-lo.      

Segundo turno > Das seis cidades de Pernambuco que poderão ter segundo turno nas eleições de novembro, duas estão no Sertão: Petrolina e Caruaru, além de Olinda, Paulista, Recife e Jaboatão na região metropolitana. 95 municípios no Brasil com mais de 200 mil eleitores estão aptos a ter segundo turno para escolha de prefeito e vice-prefeito.