Daniel Coelho quer mais de uma candidatura pelas oposições

O deputado federal, Daniel Coelho (Cidadania), defendeu que a oposição que vai disputar o governo de Pernambuco em 2022 lance mais de um candidato. Em entrevista ao programa Folha Política da Rádio Folha FM, o deputado reconheceu o trabalho de Anderson Ferreira em Jaboatão, de Miguel Coelho (MDB) em Petrolina, mas aposta no nome de Raquel Lyra (PSDB) como a mais capaz para vencer as eleições pelas oposições do Estado.

“Raquel votou em mim para deputado federal, a gente tem feito um trabalho em conjunto, eu acompanho o seu governo de perto, mas acho que ela é a candidata mais competitiva, mais forte desse conjunto”, afirmou. Daniel aposta na aliança entre PSB e PT e afirma que uma melhor estratégia é sair mais de um candidato para a disputa contra a chapa do palácio.

“A gente sabe que há uma convergência do PSB e o PT. Considerando esse cenário, acho que a oposição deveria ter dois candidatos. No mano a mano, ela antecipa o primeiro turno, dando vantagem para quem está no poder e com a maquina. O que tem que que haver é um pacto de não agressão para não inviabilizar apoios no segundo turno”, disse ele.

Feitosa e a CPI > Na Assembleia Legislativa de Pernambuco o vice-líder da bancada, Alberto Feitosa (PSC), aproveitou a onda de CPIs e tenta emplacar em Pernambuco. Ele já enviou cinco solicitações ao governo do estado pedindo informações para embasar as convicções para o seu pedido. O que recebeu de respostas, até agora, não o convenceram.

Dos males o menor > As prefeituras do Sertão sofrem para resolver problemas de seca ou de chuvas. Em Triunfo, a cidade amanheceu alagada depois das fortes chuvas da noite de quarta. Santa Cruz da Baixa Verde, Serra Talhada, Tuparetama, Pesqueira e Arcoverde já haviam registrado o mesmo acontecimento. As chuvas devem continuar caindo em áreas do Sertão do Pajeú, Moxotó e Central. Ainda assim o sertanejo prefere quando a água cai. 

Parcerias > O deputado estadual Eriberto Medeiros (PP), presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco para uma troca de experiências e realização de parcerias, trabalha para a  ampliação do apoio à agricultura familiar, através de linhas de financiamento, e a reabertura do atendimento operacional do Banco em municípios de pequeno porte no interior do Estado. O presidente tem adotado uma linha de aproximação entre a Assembleia e as instituições.

Rejeitou > A Câmara de Vereadores de Garanhuns rejeitou as contas relativas ao ano de 2018 do ex-prefeito Izaías Régis (PTB). 17 vereadores votaram pela aprovação e 15 votaram pela rejeição das contas. O Tribunal de Contas do Estado (TCE), havia recomendado a aprovação das contas com ressalvas. O parecer do tribunal foi derrubado porque mais de dois terços votaram pela rejeição. Izaias disse que o objetivo da rejeição é forçar sua inelegibilidade.

O apagão e as vacinas > O apagão nas cidades que ficaram sem energia elétrica, nessa quarta-feira (14), na região do Araripe, no Sertão, preocupou os prefeitos quanto à refrigeração das vacinas. Isso causou um medo generalizado para que elas se estragassem. A Celpe disse que a queda de energia foi causada por danos na linha de transmissão, no município de Ouricuri, por conta das chuvas na região.

Veja também

Brasil teria evitado pelo menos 5.000 mortes com oferta inicial da Pfizer, diz pesquisador
CPI da Covid

Brasil teria evitado pelo menos 5.000 mortes com oferta inicial da Pfizer, diz pesquisador

Israel inicia ataques terrestres à Faixa de Gaza
Palestina

Israel inicia ataques terrestres à Faixa de Gaza