Frei Miguelino e a força da mulher

Na disputa pela prefeitura da cidade de Frei Miguelinho, no Agreste pernambucano, a saída do ex-prefeito Lula Capivara (Podemos) do páreo, deixou a corrida eleitoral nas mãos das mulheres. Para muitos na cidade, isso se configura um fato histórico na região. Lula teve o pedido de registro de candidatura negado pela Justiça Eleitoral, com base na Lei da Ficha Limpa. Com isso, ele optou por indicar a filha, Luiza Karla, também do Podemos, para substituí-lo.  

Além de Luiza, outras duas candidatas disputam a próxima gestão, a atual prefeita e candidata à reeleição, Adriana Assunção, do PSB, e Tatiana Moura, do PSL. Luiza estreia em sua primeira campanha eleitoral como candidata a prefeita e colocou na pauta de sua campanha a defesa por igualdade de oportunidades para as mulheres. “Isso muito me orgulha e muito me honra poder representar a minha querida cidade”, afirmou. 

Já para Adriana considera um fator positivo para o município o fato de três mulheres concorrerem a uma vaga no executivo. Episódio que julga necessário e que deve ser apoiado para estimular a participação de mais mulheres na política. “Isso mostra a nossa força feminina, nossa garra e empoderamento”, declarou.

A candidata do PSL, Tatiana Moura, vem mantendo a mesma linha de pensamento das outras duas candidatas e repete o discurso de que, “apesar de alguns avanços que as mulheres conquistaram ao longo da história o cenário atual encontra-se longe do adequado”.

Acesso > No Sertão pernambucano, os próximos prefeitos que assumirem a partir de janeiro de 2021, poderão ser beneficiados com um aumento na arrecadação de impostos. Isso aconteceu depois que o presidente Jair Bolsonaro sancionou, sem vetos, a Lei Complementar que altera o recolhimento do ISS sobre serviços de saúde e medicina e do setor bancário e financeiro, que serão cobrados no município onde o serviço é prestado.

O porta a porta > Em Cabrobó, sertão do São Francisco,  três candidatos a prefeito do município adotaram o porta a porta como a principal estratégia política na reta final das eleições. Faltando cerca de duas semanas, o município segue sem grandes movimentações, e com uma campanha de olho no olho entre os candidatos Dim Saraiva (MDB), Auricélio Torres (PSB), Galego de Nanai (Avante), e o eleitor.

Reprovadas >  Em Ouricuri, o ex-prefeito César de Preto, teve as contas relativas ao exercício financeiro de 2016 reprovadas pelos vereadores da cidade. A 2ª Câmara do Tribunal de Contas do Estado julgou irregulares e encaminhou o documento à Casa Legislativa Rodrigo Castor, sugerindo a rejeição, que foi acatada pela maioria dos parlamentares.

Foi multado > O candidato à reeleição em Santa Terezinha, Vandinho de Danda (Avante), foi multado por propaganda eleitoral antecipada. O juiz eleitoral, Carlos Henrique Rossi, julgou procedente a representação do partido Podemos, de Delson Lustosa, contra o atual prefeito, por ter usado a sua fala durante evento de carnaval para pedir votos.

Veja também

Live cultural do Bloco Minhocão traz Bateria Patusco como convidada nesta terça (23)
Live Cultural

Live cultural do Bloco Minhocão traz Bateria Patusco como convidada nesta terça (23)

Pix tem quase 4,4 milhões de portabilidade de chaves
PIX

Pix tem quase 4,4 milhões de portabilidade de chaves