A-A+

Humberto diz que FBC na Frente Popular causaria “divórcio” com PT

Visitando suas bases desde a semana passada em várias regiões de Pernambuco, o senador Humberto Costa (PT) disse, em Petrolina, que as chances do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) vir a compor chapa na Frente Popular são quase nulas. O petista justificou que, embora considere FBC “um amigo”, o atual líder do governo no Senado representa um projeto a ser combatido e derrubado em 2022.

“Respeito as posições dele (FBC), mas não vejo hoje como fazer esse casamento. Esse é um tipo de casamento que, se acontecesse, representa um divórcio do PT. Não que eu tenha nada contra Fernando, mas hoje ele é o líder do Governo Bolsonaro no Senado. Seria uma incoerência muito grande. A gente perderia o discurso, perderia a potência que a candidatura de Lula revela, e certamente teria uma grande defecção dentro do partido”, analisou.

Humberto lembrou que seu partido vem mantendo uma certa convivência com outras legendas do chamado ‘Centrão, que integram a Frente Popular, mas a presença de FBC seria inviável por representar o bolsonarismo em Pernambuco. A afirmação do petista encontra ressonância até mesmo pela postura de Fernando Bezerra, que se mostra publicamente oposição ao PSB. Tanto é que o senador e seu grupo, do qual faz parte o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho - um dos cotados à disputa pelo Campo das Princesas - vem correndo trecho pelo Estado e propagando mudanças, após a Executiva Estadual do MDB barrar uma candidatura própria.

“Eu tive a oportunidade de conversar com o deputado Raul Henry. Já o convidei para participar de uma conversa com o presidente Lula. uma disputa aqui, encabeçada pelo grupo de Fernando Bezerra Coelho, quem estiver no grupo vai estar enquadrado como bolsonarista”, ponderou.

‘Racha’ por dentro
O MDB pernambucano, definitivamente, não fala a mesma língua. O que fazia entre amigos agora se tornou público e o prefeito do Paulista, Yves Ribeiro, defendeu que a legenda tenha candidato próprio ao Governo de Pernambuco nas eleições 2022. Claro que a declaração aconteceu depois do encontro com o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, que quer ser candidato, e seu pai, senador Fernando Bezerra 

Odacy vai de federal
O ex-deputado Odacy Amorim confirmou que é candidato a deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores. A este colunista, Odacy, já tinha dito que não disputaria uma cadeira à Assembleia Legislativa e apostaria mais uma vez no nome da sua esposa Dulci Amorim (PT). Com o crescimento do nome do ex-presidente Lula e a possibilidade de o PT conseguir eleger mais deputados, ele acredita que dessa vez terá mais chances de ser eleito.

Visita ao velho amigo
Depois de um período recolhido, pela pandemia, o senador Jarbas Vasconcelos visitou o deputado André de Paula, que preside o PSD no Estado. Aliados antigos, André já foi secretário de Agricultura no governo de Jarbas. Os velhos amigos conversaram sobre o momento politico de Pernambuco.

Veja também

Acompanhe agora o lance a lance de Náutico x CRB; jogo marca a volta parcial da torcida
Brasileiro Série B

Acompanhe agora o lance a lance de Náutico x CRB; jogo marca a volta parcial da torcida

PEC da reforma eleitoral é promulgada no Congresso
Congresso

PEC da reforma eleitoral é promulgada no Congresso