Mais um baque: TCE rejeita contas de Alexandre Arraes em Araripina

O ex-prefeito de Araripina, Alexandre Arraes (PSB), passa por mais um revés. Ele teve suas contas de governo, referentes ao ano de 2015, rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). O processo atestou a ausência de recolhimentos para o Regime Próprio de Previdência Privada (RPPS) e para o Regime Geral de Previdência Privada (RGPS), totalizando um prejuízo de R$ 5.356.886,39 aos cofres do município. 

O conselheiro Marcos Loreto, relator do processo, votou pela rejeição e foi acompanhado em unanimidade pelos conselheiros Carlos Porto, Teresa Duere, Valdecir Pascoal, Ranilson Ramos e Carlos Neves. Também existem outros dois pareceres recomendando a rejeição das contas dos anos de 2014 e 2016. Com a decisão do TCE, a Câmara de Vereadores de Araripina receberá o parecer favorável pela rejeição das contas do ex-prefeito Alexandre Arraes referentes ao ano de 2015.

Enquanto isso, o grupo da situação comemora. Na última eleição Alexandre e sua esposa, a deputada estadual Roberta Arraes (PP), apoiaram o candidato Tião do Gesso (Solidariedade) que perdeu a eleição para Raimundo Pimentel (PSL), que se reelegeu.

Adequações > Os prefeitos pernambucanos agora correm para a adequação depois que o Tribunal de Contas e o Ministério Público de Contas elaborarem uma recomendação conjunta com orientações aos gestores sobre o retorno seguro das aulas presenciais nas escolas públicas do ensino infantil e fundamental, suspensas desde o ano passado por conta da Covid-19 em Pernambuco. A recomendação estabelece aos 184 municípios do Estado a elaboração de um Protocolo Sanitário Setorial estabelecendo as diretrizes para a aplicação de medidas preventivas e de enfrentamento à pandemia.

Culpou a estrada > O prefeito de Brejinho, Gilson Bento (republicanos), culpou a falta de sinalização na nova PE 275, a curva acentuada onde ocorreu o acidente e as fortes chuvas determinaram o tombamento do ônibus com pacientes do TFD, de sua cidade, na tarde desse domingo (18). O prefeito reforçou que não existe nenhuma sinalização, faixa central ou lateral. Ele acredita ainda que o piche novo e a inclinação da curva podem ter contribuído para que o acidente acontecesse.

Para os artistas, nada > O departamento jurídico da Câmara Municipal de Caruaru emitiu um parecer rejeitando um pedido do vereador Lula Torres (PSDB), que pedia a criação de um auxílio emergencial para os artistas da cidade. Lula queria que a verba para o auxílio fosse retirada de uma reserva para a construção da nova sede do Poder Legislativo. Os advogados dizem ser impossível e que a matéria é inconstitucional.

A vez dos “Boca Preta” > A candidata a prefeita de Agrestina, nas últimas eleições, Carmem Miriam (PSB), passou o comando da oposição na cidade para o atual presidente da câmara de vereadores, Paulo Sargento (PDT). Carmem, que recebeu 6.645 de votos no município. O grupo “Boca Preta” vai para cima com tudo e quer o protagonismo político já nas próximas eleições.

De prefeito a secretario > Em Pesqueira, no Agreste, uma reforma administrativa pode estar em curso. O Cacique Marcos Luidson, o Cacique Marquinhos, que ganhou a eleição, mas não assumiu, por impedimento legal, pode assumir a Secretaria de Governo e Planejamento. Paulo Campos, o vice do Cacique Marquinhos assumiria uma Assessoria Especial.

Veja também

Morre André Luiz Madureira, fundador do Balé Popular do Recife
Luto

Morre André Luiz Madureira, fundador do Balé Popular do Recife

Covid-19: Brasil registra pouco mais de 67 mil casos e 2.087 óbitos neste sábado (15)
Pandemia

Covid-19: Brasil registra pouco mais de 67 mil casos e 2.087 óbitos neste sábado (15)