“Não tem mal que dure para sempre”, dispara Miguel Coelho sobre PSB

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (DEM), está empenhado em seu projeto de pré-candidatura ao Governo de Pernambuco em 2022. O gestor tem apostado nos comparativos entre Petrolina e o Estado para mostrar a sua capacidade em disputar a vaga no Palácio do Campo das Princesas.

“Temos Petrolina, que é a cidade que mais gera emprego, enquanto o Estado é campeão no desemprego no Brasil. A cidade que é referência na saúde e o Estado que coloca pacientes no papelão. Petrolina é referência na segurança pública com a nossa Guarda Municipal, com nossas forças integradas, e o Estado que é um dos mais violentos no Brasil. Então são esses comparativos, esses horizontes que temos diante de nós, que têm me levado a acreditar que Pernambuco precisa de uma nova liderança”, comentou.

Miguel é mais uma das lideranças que fazem oposição ao atual governo estadual, assim como Raquel Lyra (PSDB) e Anderson Ferreira (PL). Segundo o prefeito, parcerias políticas são importantes, mas o que pesa mesmo é o apoio do eleitor.

“Sabe quando foi a última vez que a oposição venceu uma eleição de governador em Pernambuco? Em 2006, quando a oposição teve dois candidatos. De lá pra cá, a oposição sempre teve uma candidatura única e sempre teve o mesmo resultado, a derrota. A gente precisa ter a humildade de construir pontes, até porque os apoios políticos são muito importantes sem dúvida, mas o essencial e crucial para uma vitória política é o apoio e a confiança das pessoas com o nosso projeto”, disse.

Como tem feito em suas andanças pelo Estado, Miguel não deixou de tecer críticas ao PSB, partido à frente do governo. “É como diz aquele ditado, ‘não tem mal que dure pra sempre’, e esse mal que o PSB vem causando a Pernambuco vai acabar esse ano. Não tenho dúvida alguma, porque o sentimento de indignação, frustração da população pelo que fizeram com nosso Estado está aí, principalmente em cima dos mais vulneráveis”, finalizou.

Hackeado

O vice-prefeito de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, Márcio Oliveira (PSD), teve seu número de WhatsApp hackeado. Essa não é a primeira vez que o vice-prefeito é alvo de crimes cibernéticos. Em agosto de 2021, Márcio foi surpreendido pelo surgimento de mensagens em que seu nome foi utilizado para fazer compras. O vice-prefeito fez um alerta para quem receber mensagens envolvendo seu nome: “não realize transferências ou depósitos bancários”.

Convênios

O prefeito de Água Preta, na Mata Sul, Noé Magalhães (PSB), assinou convênios com o objetivo de beneficiar alunos da Faculdade de Palmares. Os acordos permitirão que servidores municipais tenham descontos em todos os cursos. Além disso, alunos da área de saúde poderão estagiar em órgãos do município.

Ofensas

O presidente do Legislativo Municipal de Ipojuca (Suape), Deoclécio Lira (PSD), disse durante reunião na Câmara que só continuaria a sessão quando a plenária fosse esvaziada, e que não iria ficar refém das manifestações das pessoas que estavam no auditório porque “ali tinha um monte de bandidos”. A fala não agradou os ipojuquenses.

Veja também

Juliette e Xuxa se encontram no Recife para gravação de série
Famosos

Juliette e Xuxa se encontram no Recife para gravação de série

Trabalhador poderá usar até 50% do saldo do FGTS na privatização da Eletrobras
BRASIL

Trabalhador poderá usar até 50% do saldo do FGTS na privatização da Eletrobras