O prefeito que não quis acordo com o Ministério Público

O prefeito de Salgueiro, Clebel Cordeiro (MDB), não se intimidou com uma denúncia do Ministério Público Federal, e decidiu não aceitar nenhum acordo judicial para encerrar as investigações. Ele foi denunciado por invasão de terras da União, furto de água de canal do Rio São Francisco e também por desmatamento em área de preservação permanente. No entanto, Clebel afirma ter todas as provas de que é inocente e decidiu que vai prosseguir com o processo judicial para provar sua inocência perante a Justiça.

O responsável pelo caso é o procurador da República, Rodolfo Lopes, que vai dar segmento ao processo, agora que o prefeito preferiu se tornar réu. De acordo com as investigações, Clebel Cordeiro substituiu cercas e piquetes de demarcação instalados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional – um órgão federal que administra as obras da transposição do Rio São Francisco - e teria ocupado irregularmente cerca de 2,3 hectares de terras da União.

O gestor chegou a ser preso em flagrante pela Polícia Federal em dezembro do ano passado, durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão solicitado pelo MPF. Caso seja condenado pela Justiça Federal, a pena pode chegar a 14 anos de reclusão e multa.

Enquanto isso, o prefeito se diz tranquilo de que vai provar sua inocência, uma vez que tem embasamento jurídico para comprovar que não agiu fora da Lei em nenhum momento. Em relação à invasão de terras, a defesa diz que “várias são as provas de que a União foi quem invadiu suas terras sem a devida indenização, tendo esta se apossado irregularmente de mais de 30 hectares de terras do Gestor”. Agora é esperar o desdobramento dessa história.

O primeiro > Dos três candidatos que disputam a prefeitura de Afogados da Ingazeira, o Capitão Sidney Cruz, do PSC, foi o primeiro a ter seu registro de candidatura aprovado pela Justiça Eleitoral. Sandrinho Palmeira (PSB) e Zé Negão (Podemos), e seus respectivos candidatos à vice, ainda estão com seus pedidos de registro de candidatura aguardando julgamento.

Continuação > Em São José do Egisto, a Justiça decidiu dar continuidade à ação de improbidade administrativa movida pela gestão de Evandro Valadares (PSB) contra o ex-prefeito e candidato à reeleição Romério Guimarães (PP). O caso envolve um convênio com o Ministério do Transporte no fim de sua gestão, em 2016, para realização de um campeonato de futebol, que segundo a acusação, aconteceu de forma irregular. É esperar pra ver.

Aprovado > Em Santa Teresinha, o Juiz Eleitoral Carlos Henrique Rossi, concedeu a aprovação do registro de candidatura de Delson Lustosa (PTB) à prefeitura da cidade, negando o pedido do MPE e da oposição. A acusação foi de que Delson foi condenado na tomada de contas julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas da União no ano de 2018. Mas a Justiça julgou a ação improcedente.

O debate > Em Orobó, os candidatos a prefeito, Bio Abreu (DEM) e Thomas Britto (PSB), vão se enfrentar no primeiro debate eleitoral da cidade, que vai acontecer na rádio local  no próximo dia 30 de outubro, às 18h. Na ocasião, os candidatos poderão mostrar ao eleitorado as suas propostas, projetos e ideias. Por conta da pandemia, poucas emissoras de rádio e TV decidiram realizar os debates este ano.

Veja também

Campos Neto: Banco Central está relativamente tranquilo com inflação
economia

Campos Neto: Banco Central está relativamente tranquilo com inflação

Corrida das Pontes é adiada para março de 2021
Corrida

Corrida das Pontes é adiada para março de 2021