PT desiste da candidatura em Afogados e busca novos caminhos

Em Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú, o diretório do Partido dos Trabalhadores decidiu abandonar a candidatura própria que iria disputar a prefeitura nas eleições deste ano. Em reunião virtual, Gildázio Moura – um dos nomes que concorriam internamente para candidato a prefeito pelo partido – revelou que o diretório desistiu pela “falta de apoio econômico” do diretório estadual.

Com as eleições adiadas para o dia 15 de novembro, por conta da pandemia do novo Coronavírus, o PT municipal não quis esperar por ajuda e decidiu concentrar forças na proporcional para eleger vereadores do partido. Para Gildázio, é importante que a legenda volte a ter representatividade na Câmara Municipal de Afogados. 

Ao abandonar a corrida eleitoral, o PT de Afogados deixa caminho livre para outros pré-candidatos já firmados, mas ainda não confirmou quem o partido irá apoiar na disputa. Por enquanto os nomes que circulam são de Alessandro Palmeira, atual vice-prefeito do município, o ex-prefeito Antônio Valadares (PSDB), o vereador Igor Mariano (PSD), o vereador Zé Negão (PTB), o Capitão Sidney (PSL), o ex-vereador Renon (PROS), o advogado Steno Ferraz (Sem Partido) e Toninho Valadares (PSL).

O novo candidato > Em Petrolina, o presidente do PCdoB da cidade, prof. Robério Granja, levantou o nome do comunicador Vinícius de Santana como pré-candidato à prefeito. Filiado ao PCdoB há 9 anos, Vinícius foi o mais cotado pelo diretório comunista para que o grupo não ficasse sem candidato, já que não houve interesse de apoiar o outro bloco de oposição – os ex-prefeitos Odacy Amorim (PT) e Julio Lossio (PSD), além de Gabriel Menezes (PSL). Vinícius ainda não confirmou e o partido pode rever a decisão.

Começo turbulento > O pré-candidato a prefeito pelo Podemos, em Afogados, Luciano Moreira iniciou a apresentação de como será o tom de sua campanha. O tom é ataques à imprensa e ameaças de judicialização. Luciano também negou, durante direito de resposta que estaria realizando “porta-a-porta”.

Rejeição mantida > Em Mirandiba o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TER-PE) manteve condenação do pré-candidato a prefeito pelo PSB, Evaldo Bezerra e do vereador Gilberto Gomes – vice da pré-candidatura – por propaganda eleitoral antecipada. Após condenação em 1° instância, a dupla terá que pagar multa no valor de R$10 mil. O motivo foi o evento de Carnaval em que distribuíram materiais com teor eleitoral.

Desafiou > Em Serra Talhada o filho do ex-prefeito Carlos Evandro, Cacá Menezes, desafiou, em posts na internet, aliados da secretária municipal de Saúde, Márcia Conrado, à apresentarem pesquisa em que algum pré-candidato perca para seu pai. Isso aconteceu após comentários de que o ex-prefeito não poderá ser candidato pela Lei da Ficha Limpa. “Mostrem uma pesquisa que ela (Márcia) passa dos 30%, aí fico calado”, desafiou.