Reeleito em Lagoa Grande, Cappellaro fala em gestão realista

Na política muitas vezes é necessário ser realista e abrir o jogo para a população. Deveria ser assim sempre, e infelizmente não é. Mas de Lagoa Grande, no Sertão do São Francisco, o prefeito reeleito Vilmar Cappellaro (MDB) teve essa coragem.

Respaldado nas urnas por quase 80% do eleitorado, Cappellaro prevê anos ainda mais difíceis que o atual. Se no primeiro mandato ele teve enfrentar a desconfiança dos lagoagrandenses e, graças a um esforço de equipe, conseguiu ter o reconhecimento do seu trabalho, o desafio agora é outro.

Os poucos recursos que a gestão municipal já tem devem se agravar ainda mais, até porque Lagoa Grande depende de repasses federais. “Peço um pouco de compreensão, porque seremos firmes em certas ações”, destacou. 

Ser firme, em outras palavras, e tomar decisões impopulares e que devem desagradar. Cappellaro sabe disso, mas manterá o rumo de sua administração, que o fez chegar ao segundo mandato. Mas ele não vai ficar desguarnecido nessa sua missão.

Aliado do governador Paulo Câmara (PSB), o prefeito reeleito poderá contar com o Estado no que for possível. Mesmo em nível federal, ele não está só. Apesar de ser adversário de Fernando Bezerra Coelho (MDB), líder do Governo Bolsonaro no Senado, Cappellaro pode buscar parcerias, já que é do mesmo partido do senador. Além disso, FBC tem uma relação bastante carinhosa com a Terra da Uva e do Vinho. Na política é assim: Não precisa ser aliado para fazer uma boa administração, mas diplomacia é imprescindível.

Nova derrotaPrimeiro nome

É especulaçãoAnúncio confirmado 

Veja também

Edifício de escola onde ocorreu massacre é demolido nos EUA
EUA

Edifício de escola onde ocorreu massacre é demolido nos EUA

No G7, Lula defende governança internacional da inteligência artificial
Inteligência Artificial

No G7, Lula defende governança internacional da inteligência artificial