Um hospital necessário e as contas que não batem

Quando Serra Talhada inteira, no Sertão do Pajeu, apenas tinha apenas a luta contra o Coronavirus e a sucessão municipal como os únicos temas de debate, uma nova temática chega para a apimentar as discussões na cidade.

O município se tornou assunto de um alerta enviado pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) ao Governo do Estado, o responsabilizando após auditores detectarem supostos “indícios de sobre preço” na contratação sem licitação do Hospital de Campanha Governador Eduardo Campos na terra de Lampião.

O Tribunal aponta ainda indício de prejuízo ao erário (conjunto dos recursos financeiros públicos) caso não seja tomada uma rápida providência pelo Governo de Pernambuco. O relator das contas da saúde do Estado, conselheiro Carlos Porto, já enviou o alerta e pedido de explicações ao secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, que assinou em 2 de julho o contrato de gestão da organização social de saúde (OSS) que deve gerir o Hospital de Campanha de Serra Talhada. 

O valor do contrato feito de forma emergencial e sem licitação foi de R$ 1.327.311,85 (um milhão, trezentos e vinte e sete mil, trezentos e onze reais e oitenta e cinco centavos). De acordo com as informações, o ofício do TCE foi recebido na Secretaria de Saúde de Pernambuco na semana passada e o secretário André Longo foi informado que a Coordenadoria de Controle Externo do TCE acompanhará o cumprimento do alerta.

Vereadores motoqueiros > Em Cajazeiras, o presidente da Câmara de Vereadores, Deusinho de Arara, abriu licitação para comprar 15 motos para os 15 vereadores da Casa. De acordo com as informações, a intensão é de que os veículos sirvam de transporte entre a residência de cada vereador e a Câmara. 

Os cinco que disputam> Pela primeira vez a cidade terá 5 nomes para disputar a prefeitura. Com o recente anúncio de Verones Carvalho como pré-candidato do Partido dos Trabalhadores, a corrida está entre Zeca Cavalcanti, Wellington Maciel,  Cybele Roa e Israel Rubis. 

Aglomeração de políticos > A inauguração do Centro de Especialidades Médicas de Camaragibe gerou protestos pelas redes sociais por conta da aglomeração de políticos no evento. Além da prefeita Nadegi Queiroz (Republicanos), estiveram presentes os deputados federais Silvio Costa Filho (Republicanos) e Ricardo Teobaldo (Podemos); o presidente da Alepe, Eriberto Medeiros (PP); a deputada estadual Gleide Ângelo (PSB), vereadores, lideranças comunitárias e pré-candidatos ao legislativo. 

Briga entre irmãos > O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT) se diz vítima de fake news espalhada nas redes sociais pelo seu irmão, o diretor do Detran no município, José Duque Filho e apoiador do seu rival político nas eleições deste ano, o ex-prefeito Carlos Evandro (Avante). Circulou uma foto em que o prefeito está reunido com amigos, mas segundo ele, a foto é antiga e vai processar o irmão por calúnia.