Gasolina a R$ 9,10 deve acelerar a cultura do elétrico em Fernando de Noronha

Estação de carregamento no Renault Zoe, em Fernando de Noronha - Reprodução

FERNANDO DE NORONHA- Sentimento que vejo de perto aqui na Ilha. O poder da gasolina na rotina de quem depende do combustível para trabalhar, viver e tornar o dia a dia mais prático. A gasolina a "quase" R$ 7 nas principais cidades do Brasil remete ao motorista um esforço extra em tempos de economia. Como tornar sustentável o uso do meu veículo fazendo com que o carro renda mais? 

Primeiro: mudança de hábito. Dirija devagar e saiba que a gasolina, Etanol ou diesel irá render mais. Digo pela experiência que tive quando rodei 1.257 quilômetros com um tanque de 80 litros de diesel em uma picape Ford Ranger 2.2. O que fiz ao lado do colega Antonio Meira Jr, do Correio da Bahia, foi testar, em primeiro lugar, a perícia associada a paciência. 


Segundo: nada de exageros, de deixar o veículo ligado enquanto espera o carona em um estacionamento, por exemplo, de acelerar demais na saída do sinal verde. Sempre desperte o automóvel devagar, evite a buzinada no pára-choque traseiro. Sendo carro, moto ou caminhão seja prudente. 

Em Fernando de Noronha, a gasolina bateu o recorde nacional, R$ 9,10 e daqui, o administrador da ilha, Guilherme Rocha, diz que está de olho no processo dessa mudança de comportamento do usuário de carro, de todos os tipos: caminhonete, incluo as picapes e comerciais leves.  "Estamos eletrificando a ilha e fazendo convênios para que mais postos de abastecimento 100% solares sejam viabilizados".


















































 

 

Digo que a Renault já promove a energia 100% solar para abastecer seus veículos no arquipélago. Rocha também contou que dos 1.000 carros de Noronha, cerca de 40 já são elétricos e para o final de 2022 serão 200 no total parcial.  A ilha até 2030 neutraliza o carbono e não mais dependerá da termoelétrica que gera energia. 

O Zoe, compacto rápido que se torna grande por dentro, permite o transporte de cinco passageiros, tem capacidade para levar uma mala de 23 quilos mais duas compactas de bordo e ainda umas três mochilas no bagageiro.  

A autonomia de mais de 300 quilômetros é outro ponto de destaque do importado francês que gera 135 cv, tem 25 quilos de torque e, no modo de recarga rápida, com corrente contínua (DC), permite até 157 km de autonomia em 30 minutos. Ponto de observação é a altura do solo no caminho das praias e das trilhas.

Tenha cuidado e vá devagar porque não é um modelo 4X4 com característica off road. A Renault da o passo inicial e abre as portas para o ingresso no Kwid elétrico entre 2022 e 2023 no paraíso que recomendo a visita.

 

Veja também

Revista Digital FMOTORS | Edição Dezembro 2021Revista Digital FMOTORS

Revista Digital FMOTORS | Edição Dezembro 2021

Florentín destaca entrega do time e agradece apoio da torcida contra o FlamengoSport

Florentín destaca entrega do time e agradece apoio da torcida contra o Flamengo