Golpe de venda de ingressos: Saiba como evitar e o que fazer em caso de fraude

Com a chegada de festivais e artistas internacionais, fãs se tornam alvos de estelionatários

Kaio Cads/Divulgação

O Brasil está na rota de grandes nomes da música internacional, que se apresentam turnês solos e grandes festivais. Nomes como The Weeknd e Taylor Swift  vêm ao País neste segundo semestre, o que aumentou a procura e a disputa por concorridos ingressos. Com a alta demanda, se tornou comum as entradas para os shows esgotarem rapidamente nos canais oficiais venda, levando os fãs a buscarem alternativas, muitas vezes não confiáveis de compra. A alta procura por ingressos nos canais oficiais de vendas possibilitam que golpistas se aproveitem dessa situação para cometer fraudes contra os consumidores. 

A estudante Joana Pinto, de 19 anos, foi vítima de uma estelionatária no ano de 2022 ao procurar ingressos para ir ao show do cantor e compositor britânico, Louis Tomlinson. Após ir ao show no Rio de Janeiro, Joana resolveu ver o ídolo novamente, dessa vez, na apresentação que aconteceria na cidade de São Paulo. Por meio de uma postagem nas redes sociais de compra e venda em um perfil dedicado ao cantor no Instagram, ela e a amiga trocaram mensagens e acertaram a compra. No entanto, após a transferência ter sido feita por meio do PIX, a fraudadora desativou seu perfil na rede social e não respondeu às mensagens enviadas pela estudante, que já estava aguardando na fila do show.

“Eu e minha amiga começamos a chorar. Fiquei muito abalada por ter perdido o dinheiro, por não ver o show e por ter ficado sem dinheiro durante a viagem. Precisei receber ajuda de amigas que estavam comigo”, disse Joana. A vítima abriu um boletim de ocorrência online em uma delegacia da cidade de São Paulo, porém, não recebeu nenhum retorno das autoridades. 

A advogada criminalista, Adriana Carlos, afirma que é importante estar atento ao comportamento dos possíveis vendedores. A oferta de ingresso rápido e abaixo do valor são indicativos de golpe. Além disso, é preciso observar as redes sociais de quem está vendendo, se atentar a data das publicações, interações de amigos e comentários. Ademais, pedir foto da documentação do vendedor pode servir como garantia em caso de problema, visto que essas vendas são realizadas informalmente e a falta de informação sobre o fraudador dificulta a realização de um boletim de ocorrência.

O desenvolvedor de softwares, Gustavo Batistuti, de 29 anos, caiu em um golpe ao tentar comprar dois ingressos para o show da cantora Avril Lavigne em 2022. Após postar no Twitter que estava em busca de ingressos, um rapaz entrou em contato por meio de mensagem informando que tinha as entradas para o evento. As negociações foram feitas via Whatsapp e o fraudador solicitou que o pagamento do primeiro ingresso fosse feito e, logo em seguida, eles seriam enviados. “A transferência foi feita. Fiquei aguardando a resposta, tentei ligar e nada. Depois eu fui bloqueado no whatsapp”, disse Gustavo. Ele entrou em contato com o banco solicitando o estorno do PIX realizado, mas a operação não poderia ser feita. “Fiquei bem abalado por não conseguir ir ao show de uma das artistas que mais gosto, não tomei medidas judiciais por não querer reviver esse momento novamente”, completou Gustavo Batistuti.

“É importante que a vítima registre um boletim de ocorrência e assine um termo de representação que deseja representar criminalmente contra um estelionatário”, enfatizou a advogada Adriana Carlos. Segundo ela, a punição para o crime de estelionato é de 1 a 5 anos de prisão, além de multa. Ao registrar a ocorrência, a vítima deve levar todos os dados que possui sobre o fraudador e ainda acionar um advogado criminalista que entrará com uma ação judicial pedindo a punição. Em caso de ingressos comprados por meio de cambistas, o Procon deve ser acionado. 

“Eu fiquei muito revoltada e nós simplesmente perdemos o dinheiro”, disse a vendedora Renata Florencio, de 20 anos. Ela e a ex-namorada tentaram comprar o ingresso para o Rock in Rio 2022, por meio do site oficial do evento, não conseguiram e resolveram comprar de uma terceira pessoa que ofereceu por meio do instagram. O fraudador ofereceu os ingressos por um preço menor e exigiu que metade do valor fosse transferido antes de enviar os ingressos via email. Após a transferência ter sido feita, o golpista deletou o perfil.

Adriana Carlos enfatiza que a maneira mais segura de adquirir ingressos é por meio dos sites oficiais ou com pessoas conhecidas. Um outro alerta feito pela especialista, é evitar postar print das entradas em redes sociais, às vezes, pessoas mal intencionadas podem ingressar no evento com o QR Code que foi exposto anteriormente.

Veja também

Grupo João Santos conclui pagamento do acordo com a PGFN
Grupo João Santos

Grupo João Santos conclui pagamento do acordo com a PGFN

Yasmin Brunet chama sisters do BBB 24 de "doida" e "falsa"; Confira
BBB 24

Yasmin Brunet chama sisters do BBB 24 de "doida" e "falsa"; Confira