Que sentido tem a Páscoa?

Para compreender o sentido desta, que é a mais importante festa do calendário cristão

Que sentido tem a Páscoa? - Arte: Hugo Carvalho/Folha de Pernambuco

Recebi este texto do Cardeal português Dom José Tolentino Mendonça que ajuda a compreender o sentido desta, que é, a mais importante festa do calendário cristão.  Ele compara a vida ao pão. Bela imagem. Transcrevo a seguir, e aproveito para desejar a todos, e a cada um, uma Páscoa abençoada

“Todas as vidas cabem na imagem quotidiana do pão que se parte e reparte. As vidas são coisas semeadas, crescidas, maturadas, ceifadas, trituradas, amassadas: são como pão. Não apenas degustamos e consumimos o mundo: dentro de nós vamos percebendo que o tempo também nos consome, nos gasta, nos devora. Somos uma massa que se quebra, uma espessura que diminui.

“A questão é saber com que sentido e intensidade vivemos este tráfico inevitável. Todos nos gastamos, certo. Mas em que trocas? Todos sentimos que a vida se parte. Mas como tornar esse fato trágico numa afirmação fecunda e plena da própria vida?

“Por isso espantam as palavras de Jesus. Ele pegou no pão e disse: ‘Tomem e comam, pois este pão é o meu corpo entregue por vós’. A Eucaristia, por vezes repetida como mero culto ou rotineiro signo de pertença sociológica é, na verdade, o lugar vital da decisão sobre o que fazer da vida. Todas as vidas são pão, mas nem todas são Eucaristia, isto é, oferta radical de si, entrega, doação, serviço. Todas as vidas chegam ao fim, mas nem todas vão até ao fim no parto dessa utopia (humana e divina) que trazem inscrita. É destas coisas que a Semana Santa nos fala.

Recordo-me do conselho, despretensioso, que um Padre do Deserto dava a quem o interrogava insistentemente sobre os mistérios de Deus: ‘Entra apenas. Permanece até ao fim. E sai mudado’”.

 

Veja também

Confronto entre bandidos e policiais no Rio causa pelo menos 11 mortes
Rio de Janeiro

Confronto entre bandidos e policiais no Rio causa pelo menos 11 mortes

Procuradoria do STJD denuncia Cruzeiro e Grêmio por cantos homofóbicos
Futebol

STJD denuncia Cruzeiro e Grêmio por cantos homofóbicos