Cabo Oliveira: o cãozinho que foi adotado pela Polícia Militar do Rio de Janeiro

Atualmente o pet é responsável por um trabalho educativo de divulgação sobre segurança pública

Oliveira atualmente participa de palestra sobre a importância da segurança pública no RJ - @oliveira17bpm / Instagram

Oliveira tinha um sonho, ser um cão policial. Para muitas pessoas podia parecer impossível, pois os cães policiais são geralmente treinados desde filhotes, e Oliveira só descobriu esse sonho após a vida adulta. Mas não se deixou acovardar e montou guarda em frente ao 17° Batalhão de Polícia Militar (BPM) do Rio de Janeiro até ser notado

Cãozinho Oliveira antes de ser adotado pela Polícia Militar do Rio de JaneiroCãozinho Oliveira antes de ser adotado pela Polícia Militar do Rio de Janeiro

O cãozinho, Sem Raça Definida (o que chamamos de vira-lata), foi encontrado ao lado da delegacia pelo cabo Cristiano. Ao perceber que o pet estava em situação vulnerável, o cabo tentou alimentá-lo, mas o cachorro estava assustado e não deixava chegar muito perto. 

Após algumas tentativas de alimentá-lo, o cabo conseguiu e ali nasceu uma amizade verdadeira.

"De repente, ele começou a andar atrás de mim", disse o cabo Cristiano ao Globo. "Se eu entrasse no quarto, ele ficava lá… Se eu entrasse no carro, ele ia atrás de mim", relatou. 

Com essa aproximação, o pet começou a acompanhar o cabo Cristiano em todas as suas atividades e logo foi acolhido pelo 17°Batalhão. 

Oliveira tentando dar um lambeijo em seu amigo, cabo CristianoOliveira tentando dar um "lambeijo" em seu amigo, cabo Cristiano

Oficialmente batizado de Oliveira, o cãozinho recebeu banho, comida, coleira e um emprego. A equipe providenciou um uniforme para o vira-lata de porte médio, que agora é um membro graduado da Polícia Militar do Rio de Janeiro. 

A maior função do cabo Oliveira envolve a divulgação do trabalho realizado pela Polícia no Estado do Rio de Janeiro. Ele visita escolas e acompanha palestras sobre segurança pública. Sempre simpático, o pet conquista o público com muito carinho e "lambeijos", como ele mesmo diz em seu Instagram (@oliveira17bpm). Na rede social, na qual o pet já conta com mais de 250 mil seguidores, é mostrado um pouco de seu cotidiano, sempre na companhia do seu primeiro contato com a polícia, o cabo Cristiano. 

Atualmente, outro cãozinho seguiu o exemplo de Oliveira e também foi acolhido pelo batalhão. O recruta Raposo está sendo treinado para executar o mesmo trabalho que o cabo Oliveira. 

Confira um dia de trabalho do pet: 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Oliveira (@oliveira17bpm)

Veja também

SELF IT ACADEMIAS HOLDING S.A. - EDITAL

SELF IT ACADEMIAS HOLDING S.A. - EDITAL

SELF IT ACADEMIAS HOLDING S.A. - BALANÇO

SELF IT ACADEMIAS HOLDING S.A. - BALANÇO

Newsletter