Cachorro ajuda polícia a identificar suspeito de morte de estrangeira no Rio de Janeiro 

Natural da Argentina, Florencia Aranguren foi morta a facadas em Búzios

Cachorro ajuda a identificar suspeito - Reprodução

Um cachorro auxiliou a polícia a encontrar o suspeito da morte de sua tutora no Rio de Janeiro. Florencia Aranguren, de 31 anos, foi morta a facadas em uma trilha de Búzios, no Rio de Janeiro. O pet ficou ao lado do corpo o tempo inteiro enquanto a polícia atuava no local. 

O corpo de Florencia foi encontrado por volta das 8h desta quarta-feira (6) em uma trilha pouco conhecida por turistas. Segundo o jornal Folha de Búzios, a argentina morava no município e fazia caminhada com seu cãozinho todos os dias, pela manhã, nas proximidades do local do crime. 

Durante todo o período em que a Polícia Militar atuava - em meio a curiosos -, no local, o cão, de médio porte, não demonstrou sinais de agressividade. Contudo, ao avistar um homem específico, ele avançou para atacar.

Ao notar a atitude do animal, policiais prenderam o homem sob suspeita de ter matado Florencia. O caso está sendo investigado pela 127º Delegacia de Polícia da Armação de Búzios. 

Veja também

Demolição de passarela na BR-232 muda trânsito neste fim de semana; saiba como desvio vai funcionar
Curado

Demolição de passarela na BR-232 muda trânsito neste fim de semana; saiba como desvio vai funcionar

MEC volta a adiar divulgação da segunda chamada do Prouni
EDUCAÇÃO

MEC volta a adiar divulgação da segunda chamada do Prouni