É lulu da pomerânia ou spitz alemão? Vem entender essa história

Os cães spitz se apresentam em cinco tamanhos, sendo o menor também conhecido como pomerânia

Os pets da raça estão entre os mais populares do Brasil e dos Estados Unidos - Pexels

Todo lulu da pomerânia é um spitz alemão, mas nem todo spitz alemão é um lulu da pomerânia. Complicou? Vamos descomplicar agora.

O que acontece é que os cães spitz alemão têm variações de porte físico, e os espécimes da raça podem se apresentar em até cinco tamanhos diferentes. Os maiores são os spitz lobo, também conhecidos como Keeshond, que podem chegar a pesar até 25 quilos.

Spitz alemão lobo, também conhecido como keeshondKeeshond. Foto: Pixabay


Já os exemplares menores, chamados de spitz anão, são conhecidos também como pomerânia, em alusão à região onde surgiram - hoje equivalente às regiões norte da Alemanha e da Polônia. Eles são descendentes dos cães maiores da família spitz e integram o Grupo 5 do guia de raças da CBKC, destinada aos cães primitivos. 

A altura é o que vai determinar a qual subgrupo o animal pertence. O padrão utilizado pela Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC) é o seguinte: 

21 cm +/- 3 cm* - Spitz anão / pomerânia
27 cm +/- 3 cm* - Spitz pequeno
35 cm +/- 5 cm* - Spitz médio 
45 cm +/- 5 cm* Spitz grande 
49 cm +/- 6 cm* - Spitz lobo

(*podendo ser para mais ou para menos) 

No caso dos pomerânias, não devem ser incentivados espécimes com menos de 18 cm de altura, algo que, infelizmente, já vem sendo visto. A interferência do homem na reprodução animal tem sido cada vez maior, em várias raças.

O próprio spitz anão é resultado desses cruzamentos com cães selecionados pelo tamanho pequeno. E a busca desenfreada por cães “minis” pode gerar consequências na saúde deles.

Cão da raça spitz alemãoFoto: Pixabay

Como medir 
“Altura da cernelha” é o termo padrão usado pela CBKC para se referir àa altura dos cães. Essa altura é medida a partir de uma das patas dianteiras até a região da cernelha, que fica localizada entre o ombro e o pescoço do cão. Existe um ossinho nessa intersecção que ajuda a identificar o ponto de referência para a medição.

No caso dos spitz, a CBKC não especifica a média de peso. No entanto deixa claro que deve ser proporcional ao porte de cada cão, para evitar sub ou sobrepeso.  

Por que Lulu? 
Nos documentos oficiais da CBKC, não há menção ao termo lulu. Existem teorias sobre a origem desse aditivo, que não é utilizado entre os profissionais da cinofilia.

Uma delas remete às cavernas da Bavária, onde algumas pessoas estariam fazendo chacota com uma mulher chamada Lulu por ela ser parecida com o pomerânia. Então, começaram a chamar o cão de lulu da pomerânia por causa disso. 

Populares
A rainha Vitória, da Inglaterra, era uma fã declarada dos pomerânias. E, como a nobreza era grande influenciadora no passado, esses cães se espalharam. Ainda hoje, a raça é muito popular em alguns países, sobretudo Brasil e Estados Unidos. 

Comportamento
Embora tenha cara de ursinho de pelúcia e seja um excelente cão de companhia, o pomerânia precisa de estímulos intelectuais e atividades para gastar energia. Sim, eles têm bastante energia. Mas não precisa fazer uma maratona com o pet. Lembre-se que ele é de pequeno porte.

Caminhadas diárias e atividades de enriquecimento ambiental suprem bem a necessidade. Caso não tenham estímulos, porém, poderão destruir alguns móveis e outros objetos.

Beijoqueiros
Esses cães são extremamente dóceis e amam beijar os seus humanos favoritos. Carinho e brincadeiras formam o combo dos sonhos dos pomerânias. 
 

Spitz alemão anão/lulu da pomerânia"Lambeijo" é especialidade da casa! Foto: Pexels

Mas podem ser um pouco territorialistas e arredios com outros animais e pessoas estranhas ao seu convívio. Nesses casos, tendem a latir bastante até se sentirem à vontade e começarem a se soltar

Uma boa maneira de minimizar esse comportamento é apresentar o cão ao maior número possível de pessoas e outros animais desde filhote. Claro, após completar o esquema vacinal. 

Expectativa de vida
Os pomerânias vivem, em média, 15 anos anos e costumam pesar entre 3 kg e 4 kg. São, em geral, cães de boa saúde. Porém são necessários alguns cuidados específicos, como a escovação diárias dos dentes, já que a boca e os dentes pequenos favorecem o acúmulo de tártaro.

Outros problemas comuns a esses cães são luxações patelares, por serem extremamente frágeis. É fundamental o uso de escadas de apoio caso o pet tenha acesso a sofás, camas e poltronas altas. Em casas com crianças, as brincadeiras com o pet devem ser supervisionadas para evitar lesões. 

Spitz alemão anão/lulu da pomerâniaFoto: Pexels


Eles têm, ainda, predisposição à alopecia, que pode ser de origem genética ou motivada por fatores externos, como fungos ou mesmo uma tosa realizada incorretamente. A pelagem, por sinal, merece um tópico à parte.

Pelos 
Os pomerânias possuem uma pelagem chamada de dupla capa. Cada folículo tem um pelo mais grosso, o primário, e cerca de 20 fios de pelos mais fininhos, que compõem o subpelo.

Estima-se que cerca de 95% da pelagem deles seja composta por subpelo, que serve para proteção térmica tanto no frio quanto no calor, amenizando as temperaturas. 

Spitz alemão anão/lulu da pomerâniaFoto: Pexels

E há uma série de cuidados na hora de tosar. Na verdade, o ideal para proteger a saúde do pelo e, principalmente, do subpelo, seria não fazer tosa.

Mas, se for da preferência do tutor fazer, isso só deve ser iniciado após o primeiro ano de vida do cão. O ideal é adotar, no mínimo, três a quatro meses de intervalo entre as tosas. 

A tosa nunca deve ser radical, para evitar interferência no subpelo. E, mesmo se for somente a tosa higiênica, é necessário atenção, pois o uso de equipamentos equivocados pode causar danos à região manipulada e desenvolver uma alopecia, não nascendo mais pelagem no local.

Spitz alemão anão/lulu da pomerâniaFoto: Pixabay


O ideal, portanto, é buscar profissionais que sejam capacitados para lidar com a pelagem da raça e saiba como proceder de forma adequada. 

Embora os espécimes laranja sejam os mais vistos, esses cães podem ser encontrados em mais de 20 cores diferentes, como branco, preto, creme, marrom, castanho, cinza sombreado, entre outras opções, incluindo tons mesclados. 

Se você deseja ter um pomerânia, saiba que terá de lidar com alguns pelos soltos pela casa. Eles devem ser escovados ao menos uma vez por semana, passando para três vezes no período da queda de pelo sazonal, quando acontece a troca do subpelo.

Essa escovação deve ser feita com escova de pinos, que remove menos do subpelo. De preferência, use os modelos sem as bolinhas nas pontas das hastes. 

Foto: Divulgação

 

Veja também

Advogado de Flávio Bolsonaro assume caso de militares condenadosJustiça

Advogado de Flávio Bolsonaro assume caso de militares condenados

Uniforme novo do Santa Cruz vaza nas redes sociais; confiraSanta Cruz

Uniforme novo do Santa Cruz vaza nas redes sociais; confira