Mudança de clima com chegada primavera atinge pets, reforçar cuidados com a saúde é essencial  

Além de tosa recomendada para controlar a sensação térmica, é necessário hidratar mais o animal

Cão e gato em estação quente - Marián Šicko / Pexels

Na primavera ocorrem mudanças de temperaturas, e os dias são mais longos, pois o sol brilha por mais tempo no céu. A estação pode ser quente e úmida em vários estados do Brasil, o que ajuda na proliferação de pulgas e carrapatos. Por conta da umidade, a chuva não é incomum durante a estação. Alguns dias especialmente quentes e abafados podem contar com pancadas de chuva, o que pode facilitar o resfriado, que nada mais é do que uma infecção nas vias respiratórias. 

A tosa em cães, muitas vezes feita apenas pela estética, é mais recomendada no período. Por mais que os animais regulem a temperatura corporal pela troca de calor com a língua, ter pelagem curta evita a proliferação de parasitas da época. Banhos e escovadas regulares também ajudam no combate aos parasitas. A frequência de banho indicada para cães é de ao menos uma vez por mês. Para gatos, o banho precisa ser considerado apenas a cada seis meses ou antes, se houver recomendação veterinária.

Pet da raça Shih TzuCães da raça Shih Tzu precisam de tosa com mais frequência
 

"A tosa ajuda os pelos a não embolar, melhorando a qualidade de vida dos cachorros e mantendo a higiene em dia. Esses cuidados também ajudam no controle das pulgas e feridas causadas pelo clima mais quente e pela umidade elevada. Por ser uma estação chuvosa, o cuidado com a secagem do pelo dos doguinhos é essencial para não ajudar na proliferação de bactérias”, diz Thiago Calixto, sócio-fundador e diretor de expansão da Doggi. 

Além da atenção ao tamanho da pelagem animal, é recomendado um reforço nutricional e maior atenção à saude do pet. Com a mudança repentina do tempo, tão típica nos trópicos, é comum que vírus e bactérias encontrem um habitat ideal para se espalhar com mais facilidade. 

Espirro, tosse e falta de energia para brincar podem indicar alguma virose. A questão é que a mudança climática vulnerabiliza a imunidade do pet. 

Para garantir um bom sistema imunológico, é importante alimentar e hidratar o animal bem. É válido até apresentar mais sachês e opções alimentares com maior valor nutricional no período entre estaçoes. Praticar exercícios e garantir que o pet tenha boas horas de lazer também são auxiliares para a garantia de uma imunidade fortalecida. 

Porém, se o animal apresentar sinais de virose, é necessária a orientação do médico veterinário. Só ele poderá lhe informar quais suplementos e medicamentos são ideais para garantir a saúde do animal. 

Veja também

Lava jato, propina e ação de ex-partido: veja como Dino votou na 1ª semana como ministro do STF
SUPREMO

Lava jato, propina e ação de ex-partido: veja como Dino votou na 1ª semana como ministro do STF

Eduardo Leite, governador do RS, se aventura como cantor durante encontro do Cosud; veja vídeo
SUL

Eduardo Leite, governador do RS, se aventura como cantor durante encontro do Cosud; veja vídeo