Por que gatos se escondem? Entenda como os esconderijos funcionam para os felinos

O comportamento é normal, mas a tendência maior pode estar ligada ao estresse

Gatos costumam amar caixas de papelão para brincar - Divulgação

Os gatos adoram procurar refúgio em locais fechados e se esconder, seja dentro de caixas ou até mesmo debaixo da cama. Esse comportamento natural da espécie é utilizado para descansar, brincar ou até mesmo para trazer conforto perante novas situações. Porém, se o seu pet está passando mais tempo que o habitual nos esconderijos, esse pode ser um sinal de que ele está lidando com uma situação estressante, como alterações na rotina ou até mesmo a mudança para um novo lar.

Entender os motivos por trás do comportamento é essencial para proporcionar mais conforto e segurança. A médica veterinária Marina Tiba, da Ceva Saúde Animal, lista 5 razões pelas quais o gato pode estar se escondendo:

Personalidade tímida: Alguns gatos têm uma inclinação natural para serem tímidos. Eles preferem espaços calmos e privados para se sentirem à vontade. Respeitar o tempo e o espaço do pet é essencial e se deve oferecer opções de esconderijos seguros, como caixas ou caminhas aconchegantes.

Estresse: Se o gato está se escondendo mais do que o habitual, isso pode ser sinal de que algo o está incomodando. O tutor deve observar fatores que podem estar gerando estresse, como alterações na rotina, a chegada de um novo membro ou até mesmo a mudança para uma nova casa. Nesse caso, o animal poderá apresentar outros sinais de estresse, como arranhaduras em locais inadequados ou marcação urinária.

Adaptação à nova casa: Mudar de ambiente pode ser desafiador para os gatos. Eles precisam de tempo para se acostumar. Se esse for o caso, permita que o pet se esconda, fornecendo espaços seguros e familiares, isso fará com que o pet se sinta confortável e comece, aos poucos, a explorar e interagir com o novo lar.

Sensibilidade a barulhos: Gatos são sensíveis a sons altos. Barulhos repentinos, como equipamentos de manutenção, aspiradores de pó e até mesmo sons fora do habitual podem assustá-los, levando-os a se esconder.

Alterações no ambiente: Os gatos gostam de previsibilidade, sendo assim, quando algo muda em seu ambiente, é natural que ele se esconda para lidar com o desafio.

“Como visto, os felinos precisam de tempo para se adaptar a uma nova experiência. Portanto, caso o animal passe a se esconder mais que o habitual, o tutor deverá ter paciência e criar uma atmosfera o mais positiva, calma e tranquila possível, pois diminuir o estresse contribuirá para reduzir o hábito de se esconder do pet”, detalha Marina.

Adicionalmente, o tutor pode investir em medidas simples, como investir no enriquecimento ambiental, com arranhadores, brinquedos e quebra-cabeça com petiscos, dessa forma o animal ficará entretido e terá menos tempo para ficar no esconderijo.

Gato Munchkin, o felino Gato ao lado de um túnel de brinquedo, usado como esconderijo durante brincadeiras 

Além disso, o uso de feromônios pode auxiliar no controle do problema. Quando sente esse odor característico, o gato interpreta que aquele ambiente em que ele está é seguro e que não existe necessidade de se preocupar com perigos ou ameaças, fazendo com que ele se sinta no controle da situação.

Veja também

''Os outros'': segunda temporada de série do Globoplay ganha data de estreia
STREAMING

''Os outros'': segunda temporada de série do Globoplay ganha data de estreia

Real Madrid revela vitória na Justiça em caso de ofensa racista online a Vinícius Júnior
Racismo

Real Madrid revela vitória na Justiça em caso de ofensa racista online a Vinícius Júnior

Newsletter