A-A+

Prefeitura do Recife reforça chamado para vacinação antirrábica em cães e gatos

Hospital Veterinário do município e o CVA oferecem o imunizante durante todo o ano

Cães e gatos devem ser imunizados anualmente contra essa zoonose - Daniel Tavares/Prefeitura do Recife

Enquanto aguarda o envio de doses para iniciar a campanha anual maciça de vacinação antirrábica de cães e gatos, a Prefeitura do Recife, através da Secretaria Executiva de Defesa dos Animais (Seda), está reforçanco o chamado para a população procurar os serviços municipais que oferecem o imunizante, independente da época do ano. 

O Hospital Veterinário do Recife (HVR), no Cordeiro, e o Centro de Vigilância Ambiental (CVA), em Peixinhos, fazem essa vacinação de forma gratuita nos animais de tutores residentes no Recife. Para ter acesso ao serviço, o tutor deve apresentar o CPF e a Carteira de Identidade, além de comprovante de residência com CEP do Recife.

No HVR, não é necessário realizar agendamento para a vacinação contra a raiva, que é feita mediante disponibilidade de doses. Por mês, a unidade recebe 200 doses do imunizante contra a zoonose, que pode ser transmitida também para os seres humanos e tem elevado índice de mortalidade.

Para ser vacinado, o animal precisa estar em boas condições de saúde. O tutor irá preencher um cadastro, e o pet será avaliado por um médico veterinário antes da aplicação. 

O HVR fica na Av. Professor Estevão F. da Costa, S/N, no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife. A imunização contra a zoonose é realizada de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h. 

Já no Centro de Vigilância Ambiental (CVA), localizado no bairro de Peixinhos, na Zona Norte, é preciso realizar agendamento prévio. O número para contato é o (81) 3355-7704. 

O que é
A raiva é uma zoonose (doença que pode ser transmitida de animais para seres humanos) grave, que afeta o sistema nervoso central e mata em quase 100% dos casos, tanto as pessoas quanto os animais. 

A doença viral e infecciosa pode ser transmitida pela penetração do vírus contido na saliva do animal infectado, principalmente pela mordida, lambida ou arranhão. No animal, os principais sintomas são o aparecimento repentino de agressividade, salivação excessiva e paralisia.

Os cachorros com raiva, por exemplo, costumam ficar agressivos ou tristonhos, com salivação excessiva, dificuldade para engolir, latido rouco e paralisia das patas traseiras.

Já no ser humano, a doença se manifesta com febre, confusão mental, paralisia, dor de cabeça e salivação excessiva. Não há tratamento disponível para a infecção e, ao perceber esses sintomas, o recomendado é procurar atendimento médico ou veterinário imediatamente.
 
A campanha de vacinação antirrábica é garantida pelo Sistema Único de Saúde. Os cães e gatos precisam ser imunizados anualmente para garantir a proteção deles e, consequentemente, da população humana.
 
A presença de morcegos em imóveis ou em locais estranhos durante o dia, e com comportamento diferente do normal, é um sinal de alerta sobre a possibilidade da circulação do vírus da raiva, por isso, é necessário informar à Vigilância Ambiental do Recife, por meio do telefone 3355-7705. 

Se um cão ou gato for encontrado em contato com morcego ou sagui, por exemplo, o fato também deverá ser comunicado à autoridade sanitária municipal. Caso ocorra alguma agressão por morcegos, as pessoas devem procurar imediatamente um serviço de saúde. No Recife, o último caso de raiva em humanos aconteceu em 2017. 

Veja também

Grávida, noiva dirige até o próprio casamento após rejeições de corridas por aplicativo
Independência

Grávida, noiva dirige até o próprio casamento após rejeições de corridas por aplicativo

Relator do IR no Senado ataca texto e ameaça plano de Guedes para Auxílio Brasil
Auxílio

Relator do IR no Senado ataca texto e ameaça plano de Guedes para Auxílio Brasil