Candidatos do PDT aderem. João Campos comanda reunião com eles

João Campos

A reunião estava marcada para as 20h com os candidatos do PDT à Câmara Municipal do Recife. Por volta das 19h30, o presidente estadual da legenda, Wolney Queiroz, deu início à conversa realizada ontem na sede do partido. Meia hora depois, o grupo acabou surpreendido pela entrada do candidato à Prefeitura do Recife, João Campos, no recinto. O detalhe é que essa chapa proporcional foi, em grande parte, montada pelo deputado federal Túlio Gadêlha, que acabou retirando sua candidatura a prefeito do páreo e chegou a indicar o enfermeiro Rodrigo Patriota para compor a vice de João. Candidato a vereador e crítico das gestões socialistas, Rodrigo terminou vendo seu nome ser vetado para a chapa majoritária, tanto pelo PSB como pela própria direção nacional do PDT.

Após o imbróglio e com o nome de Isabella de Roldão já formalizado para vice de João, Túlio resolveu bater o pé e retomar a candidatura própria, o que acabou resultando em sua destituição do comando da sigla no Recife. De lá para cá, a maior parte da chapa de candidatos a vereador do PDT, antes alinhados a Túlio, acabou declarando apoio ao prefeiturável socialista. Ontem, durante reunião do conjunto de candidatos proporcionais pedetistas, João Campos apareceu de surpresa. Fez o gesto e se comprometeu a cumprir agenda ao lado dos candidatos. O auditório estava arrumado para que ele se apresentasse num tom mais formal. Mas o próprio João pediu para mudar a arrumação, formou uma roda de cadeiras em volta de si e conduziu, do centro, um papo mais informal. O encontro durou duas horas. Como antecipamos na última segunda-feira, na CBN Recife, três candidatos a vereador ligados a Túlio, em protesto ainda contra aliança do PSB com o PDT, decidiram, essa semana, se retirar da chapa proporcional e disputar somando esforços em torno de uma única candidatura, do enfermeiro Rodrigo Patriota, formando a primeira chapa coletiva da legenda no Recife e gerando algum desfalque no time que aderiu a João. No entanto, uma recomposição da chapa já foi providenciada pela direção estadual.

 

Joice no radar
Ao explicar que só entrará na campanha eleitoral no 2º turno, o presidente Jair Bolsonaro tem sublinhado, a aliados, que adotará essa postura "com raríssimas exceções". Uma delas é São Paulo. Na Capital paulista, além de ter Celso Russomano, que é seu amigo e vice-líder do governo na Câmara Federal, disputando a prefeitura, há no páreo ainda a ex-aliada do presidente, Joice Hasselmann, que concorre pelo PSL na condição de adversária ferrenha dele.

Me dê motivos >  O tema Joice é tratado com cautela no PSL, partido para o qual o presidente Bolsonaro ainda pode retornar. A candidatura dela foi aprovada em convenção municipal, mas Joice faz oposição dura ao presidente e aos filhos dele após racha interno na sigla. Além da variável Joice, Bolsonaro ainda mira João Doria, representado na corrida por Bruno Covas.

Bom... > Um dia após o primeiro debate dos candidatos à Prefeitura do Recife, promovido pela UFPE, o prefeiturável do PSL, Carlos Andrade Lima, em suas redes, anotou: "O Recife venceu".

...senso > No registro, prosseguiu: "Somos contra essa necessidade dos candidatos de veicular irreais autoproclamações de vitória. A nossa candidatura acredita que, na noite de ontem, o vitorioso foi um só: o Recife". Adversários dele se autointitularam vencedores.

PET friendly > Carlos Andrade Lima tem como candidata a vice uma defensora das causas animais: Rosaly Almeida e, não à toa, o comitê do candidato vai ter um parque para cachorros.