A-A+

Em meio a rumores de disputa, Humberto Costa e Wolney vão à mesa

Wolney Queiroz recebeu Humberto Costa em seu sítio em Caruaru nesta sexta (23)

Presidente estadual do PDT, o deputado federal Wolney Queiroz recebeu, ontem, em seu sítio, em Caruaru, o senador Humberto Costa. Os dois encabeçam as articulações de seus partidos em Pernambuco e foram à mesa num momento em que tanto os petistas quanto o pedetistas trabalham pelo apoio do PSB na corrida presidencial. A equação no Estado não é fácil de montar, levando em consideração os interesses comuns. Mas, a despeito da concorrência inevitável entre PDT e PT na corrida pelo Planalto, as duas legendas convergem num ponto. "Temos uma preocupação comum, que é tirar esse governo Bolsonaro", adverte, à coluna, o senador ao ser indagado se seria possível um entendimento no cenário local. O PDT integra a Frente Popular, mas, à coluna, ainda em abril, Wolney fora taxativo: “Se o PSB estiver com o PT em Pernambuco, estaremos em outro palanque”. Fez a sinalização para deixar claro que não há hipótese de o PDT não erguer palanque para Ciro Gomes no Estado, uma vez que o projeto do presidenciável é prioridade na sigla. Em período de recesso, Humberto cumpria agenda no Agreste ontem e pediu a conversa com o dirigente pedetista para tratar de um todo, que inclui a conjuntura nacional, a legislação eleitoral, a CPI, entre outros.

O petista, no entanto, reforça que há um objetivo compartilhado para 2022. "Há uma preocupação comum com a possibilidade da continuidade de Bolsonaro. A gente tem conversado sobre como vamos fazer para deixar Bolsonaro cada vez mais enfraquecido nesse processo do impeachment. Wolney tem muita boa relação com lideranças do PT, com o prórpio Lula", repisa Humberto Costa, que está debruçado sobre a formatação da agenda do ex-presidente Lula no Estado. O senador explica que não fez convite a Wolney para cumprir agenda com o líder-mor do PT em Pernambuco, em agosto, por uma questão de respeito aos planos do PDT, mas pontua que gostaria até que ele participasse. Wolney é líder do PDT na Câmara Federal, além de coordenador da bancada pernambucana. O PDT e o PT comungam de agendas no legislativo. No Estado, se o PDT integra a Frente Popular, o PT desembarcou, após rompimento com PSB em função do pleito de 2022, mas trabalha para recompor os laços com os socialistas.  Enquanto isso as lideranças das duas siglas mantêm as pontes. A conversa extensa se deu no final da tarde de ontem.


Segundo turno no radar
Humberto Costa diz que Lula "tem conversado com todo mundo". E pondera: "Acredito que, em algum momento, se vai conversar com José Queiroz, com Wolney (Queiroz). Lógico que isso não vai resultar em nenhum apoio nesse primeiro turno, mas pode representar algo num 2º turno, num futuro governo".

Noiva cobiçada > O apoio do PSB pode ser determinante para dar sustenção ao projeto presidencial de Ciro Gomes. Lula desembarca em Pernambuco em agosto. Presidente do PSB-PE, Sileno Guedes, à Rádio Jornal, essa semana, disse que aliança com  PT está em debate, mas que portas estão abertas com PDT.

Detalhe > Wolney Queiroz, Humberto Costa e o ex-governador Eduardo Campos chegaram juntos à Câmara dos Deputados para exercerem seus primeiros mandatos, em 1995.

Ramal  > Ontem, Wolney Queiroz e Augusto Coutinho, coordenadores da bancada de Pernambuco, assinaram nota externando "indignação" com a declaração, feita na última terça, pelo ministro Tarcísio Gomes, sobre redesenho da Transnordestina sem contemplar Pernambuco, indo apenas até Pecém (CE). Pediram reconsideração. A obra fora uma promessa não concluída do ex-presidente Lula. Tarcísio chamou de "imbróglio herdado".

Veja também

Marcelo Chamusca não devia nem ter vindo para o Náutico
Blog Que Golaço

Marcelo Chamusca não devia nem ter vindo para o Náutico

Bolsonaro cumprimentou apoiadores em NY mesmo após saber de infecção de Queiroga
EUA

Bolsonaro cumprimentou apoiadores em NY mesmo após saber de infecção de Queiroga