Fim das faixas salariais na Polícia Militar é injeção de ânimo para a tropa

Anúncio foi feito pela governadora Raquel Lyra e processo começa em junho

Policiais militares - Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Está longe de ser apenas isso. Mas agora a governadora Raquel Lyra (PSDB) já pode começar a falar sobre o Juntos pela Segurança com a Polícia Militar.  Anunciou ontem um cronograma para iniciar a extinção das faixas salariais entre policiais militares e bombeiros, criadas em 2017, no Governo Paulo Câmara.

A reestruturação na remuneração e na carreira dos militares está prevista para começar em junho, com o fim da faixa "A"; em junho de 2025, o fim da faixa "B", e o desfecho, em junho de 2026, com a eliminação de todas as faixas.

A mudança era esperada desde o início do Governo. No dia da apresentação do plano, em julho do ano passado, a tropa saiu da Arena de Pernambuco acabrunhada após receber a mesma promessa de campanha, já sem acreditar no discurso da gestora, que reforçou a disposição de cumprir a proposta, mas disse que não estabeleceria prazos sem a garantia de que isso pudesse acontecer.

Na Assembleia Legislativa ou diretamente ao Governo, deputados ligados à segurança, como Alberto Feitosa, Fabrizio Ferraz e Joel da Harpa, fizeram críticas e cobraram agilidade. As faixas permitem que militares, exercendo a mesma função, tenham salários diferenciados. O projeto de lei do Executivo precisa ser apreciado pelos parlamentares.

"Estamos finalizando para o envio do projeto, que será analisado pelas deputadas e deputados. É mais um passo decisivo para atendermos a uma demanda histórica de quem faz nossas forças de segurança, reforçando o Juntos pela Segurança, uma prioridade”, enfatizou Raquel Lyra.

A governadora coordenou este ano três reuniões para discutir medidas capazes de reduzir a criminalidade. Na última, juntou representantes de todos os Poderes.

FOLHA POLÍTICA ESPECIAL
A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, é a entrevistada de hoje do Folha Política Especial, da Rádio Folha 96,7 FM, das 12h às 12h30. Ela está no Recife para lançar a pré-candidatura do deputado federal Túlio Gadêlha (Rede) à Prefeitura do Recife. O evento acontece em meio a um impasse com o PSOL, que compõe federação com o Rede, e defende a deputada Dani Portela como candidata.  Será no Moinho Recife Business, Bairro do Recife, a partir das 9h.

JOGO DUPLO
Em Paulista, o grupo liderado pelo secretário de Turismo, Daniel Coelho, tem laços com o PSB. Lá, o aliado da governadora Raquel Lyra trabalha pela eleição de Júnior Matuto (PSB). No seu gabinete, Daniel Coelho  tem dois ex-secretários do peessebista: Guga Cabral e Jorge Rocha, além de outros líderes ligados ao ex-prefeito.

RAIO DE AÇÃO
Depois de comandar o Encontro Regional do Solidariedade, em Alagoas, a vice-presidente nacional da legenda, Marília Arraes, se reuniu com o governador Paulo Dantas (MDB), no Palácio República dos Palmares. Em pauta, o fortalecimento dos partidos, a luta pela democracia e a troca de experiências.

Veja também

'Estamos preparando aumento de salário para todas as carreiras', afirma Lula
negociação

'Estamos preparando aumento de salário para todas as carreiras', afirma Lula

Israel e Hamas, 200 dias de guerra sem sinais de trégua
conflito no oriente médio

Israel e Hamas, 200 dias de guerra sem sinais de trégua

Newsletter