Humberto vai à mesa com Lula e Contarato, tendo 2022 em pauta

Lula recebeu Humberto Costa em hotel em Brasília

A reunião se deu na manhã de ontem, em Brasília, onde o ex-presidente Lula cumpre, como a coluna antecipara na última quarta-feira, um roteiro de conversas visando à criação de uma frente ampla e a ampliação da interlocução com partidos de centro. O senador Humberto Costa esteve no hotel onde o líder-mor do PT está hospedado e foi à mesa com ele junto com o senador Fabiano Contarato, da Rede, que recebeu convite de Lula para ingressar no PT. Contarato é vice de Humberto Costa na Comissão de Direitos Humanos do Senado. O ex-presidente já vinha querendo conversar com Contarato, cujas posições costumam ser alinhadas com as do PT no legislativo. Do Espírito Santo, Contarato tem nome cotado para concorrer ao Governo daquele Estado, comandado por Renato Casagrande, do PSB.

Os socialistas estão em rota de aproximação com o PT, mas há ainda resistência explícita de algumas lideranças da sigla. Em Pernambuco, nomes como o próprio Geraldo Julio, cotado para concorrer ao Governo do Estado, além do prefeito João Campos, fazem movimento no sentido de resistir. Humberto esteve recentemente no Palácio das Princesas com Paulo Câmara e pode ser a ponte nessa reconstrução, mas, nas coxias do PT, há queixas latentes sobre essas incertezas no ninho socialista. A pauta, ontem, não foi Pernambuco, mas 2022 de uma forma mais ampla. Lula, que foi à mesa com Marcelo Freixo, na última segunda, tratar de aliança no Rio de Janeiro, pode ter conversa , hoje, com o ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que também se debruçou sobre a criação de uma frente ampla, desde a eleição para presidência da Mesa Diretora, e esbarrou em arestas no DEM.

Lenha na fogueira
Na última sexta-feira, o senador Humberto Costa junto com Alessandro Vieira, já havia apresentado requerimento pela convocação do ministro Paulo Guedes para a CPI da Pandemia. Ontem, as falas do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta fizeram com que Randolfe Rodrigues, vice-presidente do colegiado, e Renan Calheiros, relator, também quisessem  convocar Guedes.

Rebanho > Pela fala de Mandetta, Humberto Costa entendeu que Paulo Guedes foi um dos que estimulou a tese da imunidade de rebanho, que criou dificuldades na execução orçamentária e que sua preocupação seria com a questão fiscal, não com a saúde.

Munição > Os argumentos de Mandetta reforçam o que os integrantes da CPI já esperavam. Segundo o ex-ministro, em um evento em Águas Lindas de Goiás, em abril de 2020, o presidente Bolsonaro disse ao governador Ronaldo Caiado: "Vamos contaminar todo mundo logo de uma vez". Humberto, com base nisso, aponta "política criminosa de Estado com a finalidade de expandir o vírus".

DR antiga > Na comissão, Mandetta criticou Paulo Guedes duramente. Chamou de "intelectualmente desonesto”, expressão que já vinha adotando desde março, quando Guedes acusou o ex-ministro de ter saído "com R$ 5 bilhões no bolso" e não ter comprado vacina. Mandetta repisou, ontem, que, naquela época, não tinha vacina. E afirmou que o ministro da Economia não “ajudou nada” e que é “pequeno” para o cargo que ocupa.

Recorde > A Câmara Municipal do Recife apresentou um número recorde de projetos de lei nos primeiros quatro meses do ano. Foram mais de 140, contra 62 no mesmo período de 2020. Segundo o presidente da Casa, Romerinho Jatobá, muitas dessas proposições regulam vacinação e ações de combate à Covid-19, como, por exemplo, a obrigatoriedade de oferta de álcool em gel em estabelecimentos comerciais.

 

Veja também

Bruna Marquezine mostra Mia, sua gatinha de estimação
Famosos

Bruna Marquezine mostra Mia, sua gatinha de estimação

Senador pede para participar da CPI por ter comorbidade e cita vaga para as mulheres
CPI da Covid

Senador pede para participar da CPI por ter comorbidade e cita vaga para as mulheres