João vê “herança muito ruim” do PT. Oscar: Marília deve defender legado

Oscar Barreto e João Campos - Divulgação

Secretário de Saneamento do Recife, Oscar Barreto é titular da pasta na gestão Geraldo Julio na cota do PT e integra a ala do partido que era favorável à manutenção da aliança com o PSB. Na condição de membro dos diretórios nacional e estadual da legenda, à coluna, ele adianta: "Eu não vou defender quem não defende o PT, não defende sua estrela, sua cor, seu legado, legado de João Paulo (ex-prefeito do Recife), de João da Costa (ex-prefeito), de Lula e de Dilma (Rousseff)". Ainda que sem citar nome, Oscar se refere à Marília Arraes, que concorre à Prefeitura da Capital pelo PT. O auxiliar de Geraldo Julio argumenta que ela "vai ter que defender o legado do PT, vai ter que defender Lula". Oscar pondera que Marília fez oposição a João da Costa durante os quatro anos dele à frente da gestão municipal. "Aí, não dá para você admitir alguém do PT ter divergência 100% com o que o PT produziu", pontua à coluna. O detalhe é que, se Marília não se apega a esse legado do PT, o candidato do PSB, João Campos, não tem poupado críticas à herança deixada pelos petistas.

Em entrevista à Rádio Folha FM 96,7 na manhã de ontem, em meio à sabatina com os candidatos à Prefeitura da Capital, João Campos disse, por mais de uma vez, que não foi bom o que Geraldo Julio encontrou quando assumiu. Seja no tema Saúde, Educação ou Mobilidade, o socialista repisa que vai poder avançar porque "vai largar possivelmente muito na frente do que Geraldo largou". Indagado sobre a posição do Recife no Ideb, em 21º no ranking das capitais, considerando os anos iniciais do ensino, João Campos, ao explicar a colocação em descompasso com a do Estado, observa: "Por isso que eu falei que a herança que Geraldo pegou foi muito ruim!". E acrescenta: "Ele está crescendo muito, mas é como você imaginar, numa corrida, quem larga numa posição e quem larga 50 metros na frente". João ainda cuidou de repisar: "E repito: 'A posição que o Recife tem hoje deve-se, principalmente, à herança que Geraldo encontrou na Educação'". Para Oscar, as críticas do socialista não incomodam, pontua que o PT também errou, mas grifa: “o que não pode é quem é do partido ficar se escondendo".

 

"Vamos botar Lula na campanha"
À coluna, Oscar Barreto diz ter mecanismo para botar Dilma e Lula na campanha de Marília Arraes. E assegura: "Nós vamos botar Lula na campanha do PT e vamos botar Dilma na campanha do PT". Sem citar Marília, emenda: "E a candidata vai ter que aceitar". Os dois ex-presidentes apareceram em vídeos durante a convenção da petista.

Maldita > Quando o tema é Saúde, João Campos também fala da herança: "A gente vai conseguir avançar muito mais na prefeitura na área de Saúde. Sabe por quê? Porque a gente vai receber uma prefeitura muito mais organizada do que Geraldo recebeu".

Só 26% > João Campos admite que o volume de área saneada em Pernambuco "ainda é um número insuficiente". Diz que a alternativa da PPP foi acertada e que pode ser "impulsionada". Mas reforça posição contrária ao Novo Marco do Saneamento.

O porquê > Por que João é contra o marco? João Campos devolve:  "Pode anotar aí que vai acontecer:'A iniciativa privada vai começar nas áreas que dão lucro. Na hora de fazer parte difícil, que não dá lucro, vão abandonar e vai ser votado novo marco do saneamento para proteger essas atitudes criminosas'".

EM São José do Egito > O presidente Jair Bolsonaro desembarca em Pernambuco hoje para inaugurar, às 10h30, a segunda etapa da Adutora do Pajeú. Líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho integra a comitiva do presidente.