Nova acomodação em curso na Casa Civil do Estado

Adilson Gomes passa a atuar em Executiva da Casa Civil, comandada por José Neto

Entre aliados do governador Paulo Câmara, a ansiedade ainda não arrefeceu em relação à reforma administrativa que segue no radar desse conjunto. Se uma dança das cadeiras maior ainda não foi consolidada, algumas acomodações parciais vêm sendo encaminhadas. Uma delas ocorre, agora, na Casa Civil, comandada por José Neto. A pasta possui três secretarias executivas e uma delas passará, agora, a ser ocupada por Adilson Gomes Filho, que deixa uma executiva da Secretaria de Planejamento, comandada por Alexandre Rebelo. O ato de nomeação de Adilson deve ser publicado no Diário Oficial no próximo dia primeiro. A referida vaga era ocupada por Antonio Limeira, que acabou assumindo a chefia da Assessoria Especial do prefeito do Recife, João Campos. As duas outras executivas possuem como titulares: José Maurício e Eduardo Figueiredo. A saída de Adilson não é a única movimentação em curso na pasta de Planejamento. Como a coluna registrara ainda em janeiro, a ida de Marcelo Bruto para uma Executiva de Rebelo também está no radar. O movimento deve ser uma consequência da transferência do Programa de Parcerias Estratégicas de Pernambuco (PPPE) para a Secretaria de Planejamento. O tema é do domínio de Marcelo Bruto, que deve deixar a pasta de Desenvolvimento Urbano. Nas coxias, o que se diz é que uma Executiva batizada com o nome do PPPE foi preparada para recebê-lo. Para a vaga aberta por Adilson Gomes, o governador ainda deve ir à mesa com Rebelo para bater o martelo.

BC aprova Stefanni na AGE
A indicação foi feita pelo governador Paulo Câmara ainda em janeiro, como a coluna cantara a pedra. O chefe do Executivo estadual escolheu Márcio Steffani para comandar a Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE). No entanto, a opção dependia de aprovação do Banco Central, já que AGE integra o Sistema Financeiro Nacional. Essa chancela se deu na semana passada. Com isso, Márcio deixa a Casa Civil.

Aceno > Após o presidente estadual do PDT, Wolney Queiroz, quebrar o silêncio, à coluna, sobre a reaproximação entre o PSB e o PT o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Geraldo Julio, em entrevista ao Diário  de Pernambuco publicada ontem, defendeu, sobre a corrida presidencial, "que candidatura própria (do PSB) é o que mais pode ajudar o Brasil". Mas ponderou: "E, se isso não acontecer, acho que uma coalizão de forças em torno de Ciro Gomes ou outro candidato progressista é o melhor caminho".

Percurso > À coluna, Wolney realçou que, desde 2016, trabalha pelo apoio do PSB a Ciro Gomes, afirmou que "o cenário nacional" obriga o PDT "a ter alternativa em Pernambuco". E, apesar do flerte PT x PSB, disse acreditar "que o PSB continua sendo um parceiro preferencial do PDT". Admitiu que “não deu certo em 2018, mas avançou muito em 2020". Mas adiantou: "Se o PSB estiver com o PT em Pernambuco, estaremos em outro palanque".

Benção > Nas hostes socialistas, há quem avalie que, "diante de tanta pedrada nos últimos dias", Geraldo Julio, ao falar sobre 2022, estaria esperando ser referendado pelo governador Paulo Câmara num cenário em que outros nomes vêm sendo ventilados por aliados. 

Em quatro meses > O prefeito de Gravatá, Padre Joselito, entregou, ontem, ao lado do deputado Waldemar Borges, 10 leitos de UTI no município. Na semana passada, os dois entregaram as novas instalações da Delegacia de Gravatá. E o parlamentar antecipa que irão entregar, em breve, uma UPA e uma Clínica das Mulheres.

Veja também

Ambev abre mais de 300 vagas para trabalhar com Tecnologia e Inovação
Blog dos Concursos

Ambev abre mais de 300 vagas para trabalhar com Tecnologia e Inovação

Vacinados contra Covid-19 podem deixar de usar máscaras em ambientes fechados nos EUA
Pandemia

Vacinados contra Covid-19 podem deixar de usar máscaras em ambientes fechados nos EUA