O exercício de fazer política sem partido, sem ter raiva e conseguindo cumprir metas

Paulo Câmara descarta projetos políticos e até mesmo filiar-se a algum partido. Agora. Quer apenas f

Presidente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Paulo Câmara - Foto: Divulgação

Ele tem feito política todos os dias, há oito meses. Muito mais que nos oito anos em que passou no comando do Governo de Pernambuco. Obrigado a deixar a executiva do PSB para assumir, em março, a instituição financeira, o presidente do Banco do Nordeste do Brasil, Paulo Câmara, garante não estar preocupado em filiar-se a nenhum partido.

"Recebo e converso diariamente com gente de todos os Estados. Só não faço política partidária", registra, lembrando que o cargo não resulta de indicação de PSB ou de PT. "Fui indicado pelo presidente (Lula). Tive o reconhecimento do meu trabalho. E isso é tudo".

A proximidade e a confiança do presidente Luiz Inácio Lula da Silva afloraram os comentários de uma possível filiação ao PT.  

Depois de tirar toneladas das costas, como descreve a saída do Executivo estadual, calcula que passava diariamente por, pelo menos, cinco episódios de raiva. "Hoje não lembro de ter tido nenhuma (à frente do BNB)."  

Descartou agora planos políticos para 2026 - uma vaga ao Senado ou à Câmara Federal. Diz estar focado na gestão do BNB. Ontem, em encontro com a imprensa, expôs a satisfação de ter conseguido atingir metas consideradas ousadas, definidas ao assumir a presidência do banco.

Um mês antes de o ano acabar, a instituição ultrapassou a marca de R$ 38 bilhões, 20% a mais que em todo o ano de 2022, quando as contratações ficaram em R$ 32,2 bilhões. Em Pernambuco, o Agroamigo - programa destinado a agricultores familiares - registrou a formalização de 27 novos agentes de microcrédito. A previsão é de mais 14 para o próximo ano.

"Recebemos do presidente Lula a missão de fazer o banco crescer e o crédito chegar aos mais pobres", pontuou, elogiando a equipe que em Pernambuco é comandada pelo superintendente Pedro Ermírio Freitas. "Estamos nos firmando como banco parceiro dos municípios, dos 

 

Para dar vida à caatinga
Pernambuco é o primeiro Estado do Nordeste a aderir ao Programa Floresta Viva, iniciativa do BNDES para regenerar a caatinga. Em Dubai, durante a COP 28, a governadora Raquel Lyra anunciou investimento de R$ 60 milhões na preservação do bioma: R$ 30 milhões de recursos próprios e os outros R$ 30 milhões assinados na conferência, junto ao banco.

ESPERA > Os deputados aguardam o Estado enviar à Alepe a fórmula da redistribuição do ICMS, prometida para quinta. Ameaçam só votar o Projeto 1506 quando os cálculos chegarem. O secretário da Casa Civil, Túlio Vilaça, não respondeu.

OXIGENAÇÃO > O advogado Miguel Duque, 24 anos, filho do deputado estadual Luciano Duque, filiou-se ao Podemos, a convite do prefeito de Paudalho, Marcelo Gouveia. Assume a presidência da Juventude no Estado para fortalecer a legenda.

MEMÓRIA  > O secretário-executivo de Direitos Humanos, Jayme Asfora, comemora a aprovação de R$ 25 mil para o Memorial da Democracia em edital pioneiro da Lei Paulo Gustavo. Vai ajudar a climatizar o espaço, que funciona no Sítio Trindade, Zona Norte do Recife.

Veja também

EUA impõe sanções a três funcionários russos pela morte de Navalny
SANÇÕES

EUA impõe sanções a três funcionários russos pela morte de Navalny

Dengue: SP chega a 88,3 mil casos da doença
Saúde

Dengue: SP chega a 88,3 mil casos da doença