PSB faz gesto na Mesa. Governistas apontam "homenagem" ao PP

João Campos tomou posse após eleição da Mesa Diretora - Arthur Mota

A eleição da Mesa Diretora na Casa de José Mariano, ontem, que precedeu a posse do, então, prefeito eleito, João Campos, e da sua vice, Isabella de Roldão, contou com alguns simbolismos que representam desdobramentos de articulações mais amplas, as quais compreendem o movimentos no Executivo. Se o PSB elegeu Romerinho Jatobá para presidência da Casa, Hélio Guabiraba para a 1ª vice e Natália de Menudo para a 2ª secretaria, o partido tinha, originalmente, o nome de Aderaldo Pinto como postulante à 1ª secretaria. A saída dele do páreo é definida, entre socialistas, como um "gesto" feito pela sigla na Mesa Diretora. A 1ª secretaria, mediante a referida articulação, coube ao PP, que elegeu Eriberto Rafael para o cargo. O movimento pró-Eriberto é tido, nos bastidores, como uma "homenagem" aos progressistas. O partido fez a segunda maior bancada, com quatro integrantes. O PSB fez 12 vereadores.

Aliados dizem que, embora, o PSB tenha ocupado três espaços na Mesa, "na conta do poder", os cargos mais significativos são a presidência e a 1ª secretaria. Socialistas, nas coxias, dizem que "cederam". Em paralelo, não passou batido ao PP que a Secretaria de Saneamento na gestão João Campos ficou na cota do Republicanos. Originalmente, ainda durante a campanha, quando Oscar Barreto, do PT, deixou a referida pasta, ela estava no radar do PP, que optou, no entanto, por esperar a reforma do secretariado para fazer a indicação de uma vez só. Resultado: ao PP, agora, acabou sendo oferecida Habitação, que, também "na conta do poder", é vista como menor do que Saneamento. Aliados dizem que é preciso computar as acomodações como um todo, tanto no legislativo, como no Executivo, motivo pelo qual a cessão da 1ª secretaria teria uma razão: compensar o PP pela diminuição sofrida no Executivo. Os progressistas ainda miram a Secretaria de Agricultura na gestão Paulo Câmara. Em tese, ela já estaria hipotecada à legenda. A pasta está entre as que permitem maior capilaridade e entregas. Hoje, está ocupada pelo PT. O PDT também trabalha para comandá-la. A eleição para Mesa Diretora foi seguida pela posse de João e de Isabella de Roldão, sucedida pela transmissão de cargo, na Prefeitura do Recife.

Samuel líder. Rinaldo pode ser vice
O prefeito do Recife, João Campos, já teve uma conversa inicial por telefone com o vereador Samuel Salazar. Pauta: líderança do governo. Há ventilada ainda a hipótese de Rinaldo Júnior ser o vice-líder. Na condição de suplente, ele assume no lugar de Carlos Muniz, que deixa legislativo para ser o secretário de Governo.

Os quatro> Votaram em Ivan Moraes na disputa pela presidência, além dele, Dani Portela, Liana Cirne e Jairo Brito. A Oposição à centro-direita votou em Romerinho Jatobá. A composição contemplou Fred Ferreira (3ª vice). Essa ala, além de Fred, inclui: Renato Antunes, Felipe Alecrim, Alcides Cardoso, Júnior Tércio, Dr. Tadeu Alheiros.

O presente > Em discurso de posse, João Campos citou o Papa Francisco: “Ser jovem não é sinônimo de sala de espera". Em discurso de posse, João Campos garantiu o seguinte: "Nosso compromisso é com a verdade. Tudo que prometemos será cumprido ao longo dos quatro anos". Disse que vai criar cidade 4.0 e que trabalhará "todos os dias para que um dia o Recife tenha a melhor Educação pública entre todas as capitais do Brasil".

Símbolos > Dani Portela, em discurso, disse ser negra, socialista, adotada e falou em “reintegração de posse de territórios políticos”. 

Férias > A partir da próxima segunda, estarei em breve período de férias. Desde já, quero agradecer: a companhia, a paciência e colaboração de sempre. E desejar um 2021 de saúde e boas notícias. 

 

Veja também

EUA supera 25 milhões de casos de Covid-19
Coronavírus

EUA supera 25 milhões de casos de Covid-19

Encontrados 19 corpos carbonizados na fronteira México-EUA
Mundo

Encontrados 19 corpos carbonizados na fronteira México-EUA