PT monta trincheiras no Senado. Humberto assume Direitos Humanos

Humberto Costa vai presidir a Comissão de Direitos Humanos - Leo Malafaia / Arquivo Folha de Pernambuco

A estratégia começou a ser trabalhada ainda durante as articulações para eleição da Mesa Diretora do Senado. O PT apostou, já ali, em conquistar a liderança da minoria na Casa e em comandar comissões que tratam de áreas delicadas para o governo Jair Bolsonaro. Diferente da Câmara Federal, onde o partido não esteve no bloco de apoio ao presidente Arthur Lira, na Casa Alta, o PT compôs a ampla aliança que elegeu Rodrigo Pacheco. Nessa construção, o partido mirou os colegiados de Direitos Humanos e Meio Ambiente e, com eles, foi contemplado. O primeiro será comandado pelo senador Humberto Costa, como a coluna cantara a pedra, e o segundo, pelo ex-governador Jaques Wagner. O pernambucano assume, hoje, o comando da referida comissão por meio de eleição, marcada para as 11h30, que deve se dar por aclamação, mediante acordo. Direitos Humanos e Meio Ambiente são duas áreas na quais o governo Jair Bolsonaro vem sendo instado a se explicar. Se a Oposição anda desarticulada, os petistas trabalham para acumular musculatura fazendo do Senado a principal trincheira de debate da pauta de costumes, por exemplo.

À coluna, Humberto adianta que, pelo caráter elástico do tema, a ideia é desenvolver um trabalho que abranja tanto o plano nacional como regional. "Vou tentar desenvolver um trabalho muito próximo aos movimentos sociais. Vamos também trabalhar em cima das denúncias que eventualmente surjam de desrespeito aos Direitos Humanos". Humberto faz referência ainda a "essa proposta que está sendo aventada de que o governo vai fazer modificação profunda em toda política nacional de Direitos Humanos". E avisa: "Nós vamos organizar debates na comissão, vamos marchar ao lado dos movimentos sociais e vamos questionar o que está se pretendendo fazer com essa área". Informa que vai trabalhar também a temática do armamento. Cita pesquisas de opinião e afirma que "isso aumenta a violência". Humberto pondera que a pandemia também é tema inerente ao debate. Os petistas apostam que os principais focos de resistência ao Governo Federal estarão no Senado, uma vez que, a rigor, na Câmara Federal, comandada por um aliado, o presidente deve levar maior vantagem.

Marcelo Bruto em Planejamento
O movimento do Governo do Estado de transferir o Programa de Parcerias Estratégicas de Pernambuco para a Secretaria de Planejamento, dizem governistas, tem a ver com o domínio que Marcelo Bruto tem do tema. Leia-se: ele pode vir a assumir uma secretaria executiva de Planejamento, deixando a Secretaria de Desenvolvimento Urbano, que, hoje, comanda.

Vice-líder > Como a coluna antecipara, o deputado federal André Ferreira foi confirmado como novo vice-líder do governo Bolsonaro. Presidente do PSC em Pernambuco, ele liderou, por duas vezes, a bancada do partido, chegou a ser cotado para integrar a Mesa na vaga da legenda, hipótese que acabou dando lugar à vice-liderança.

Lupércio... > Prefeito de Olinda, Professor Lupércio já vem sendo dado como membro das tropas da Oposição no Estado por lideranças desse conjunto. Ontem, em entrevista à CBN Recife, ele disse que seu nome pode ser uma alternativa para 2022.

...e 2022> "Estamos aí com todo respeito a todos os nomes, ao governador do Estado - e eu me dou muito bem com ele", ponderou Lupércio, admitindo que, "se for da vontade do povo, colocarei, sim, meu nome, Professor Lupércio" para concorrer ao Governo do Estado.

Live > Ex-candidatos à PCR, Carlos Andrade Lima e Charbel Maroun debatem, hoje, em live no Instagram, o tema "Liberdade Econômica e os Rumos do Brasil". Será às 18h30.

Veja também

Após anunciar despedida, Júnior Tavares acerta renovação com Sport até o fim do ano
Futebol

Após anunciar despedida, Júnior Tavares acerta renovação

Veja como foi a primeira noite com medidas restritivas mais rígidas em Pernambuco
DECRETO

Veja como foi a primeira noite com medidas restritivas mais rígidas em Pernambuco