Taverna Suíça Fondue House, em Gravatá: sabor e história num só lugar!

Charme e requinte no fondue mais tradicional de Gravatá (PE) - Fabiano Antunes/@rota1976

Referência no Turismo e na Gastronomia em Pernambuco, o restaurante Taverna Suiça, em Gravatá, tem tanta tradição que já virou ponto turístico na cidade. Afinal, são mais de 50 anos de existência. Fundado 1968 pelo suíço José Luiz Truan (in memória), foi ele o responsável por inserir a cultura do fondue naquele Estado. O restaurante mantém a tradição sem perder o sabor de suas receitas e sem parar no tempo. Administrado pela família Truan, tem à frente a filha primogênita, Ana Truan, que toca o negócio junto com os filhos Joe e Henry. O estabelecimento está sempre inovando nos ambientes e cardápio da casa.

Acompanhe  gente também no Instagram, onde você pode receber várias dicas de viagem e conhecer paisagens incríveis! É só clicar AQUI!

Aberto em 1968, foi um dos primeiros restaurantes a servir o típico prato suíço. A Taverna Suíça foi inaugurada em 20 de agosto daquele ano, pelo suíço José Luis Truan, sendo atualmente administrada pela terceira geração da família. José Luis, filho de Lourdes e Ramon Truan, ela espanhola e ele suíço, engenheiro especialista em produção de vidro e cerâmica. Formado em Direito, é o segundo filho e uma prole de oito, de uma família de advogados e artistas. Descendente de Louis Samuel Truan Lugeon, que pertencia à nobreza rural francesa, cuja família refugiou-se na Suíça, depois da revogação do Edito de Nantes por Louis XIV em 1865. Louis fundou em 1844 La Industria, uma fábrica de vidros em Gijón, no norte da Espanha, e a família foi coproprietária até a guerra civil da Espanha em 1930.

Com seu bisavô, Truan desejava buscar um novo mundo! Chega então ao Recife e abre o restaurante Montecarlo, em 1957. Casou-se com Madalena, com quem teve duas filhas e foi viver em Gravatá, atraído pelo clima da cidade. E então idealizou nesta cidade a sua própria terra natal, a Suíça. Construiu em 1964 o Hotel Suíço, o que impulsionou os primeiros conjuntos habitacionais atraindo o Turismo para a região e marcando a arquitetura alpina na região, com as características de chalés suíços.

Truan foi pioneiro no Turismo em Gravatá. Visionário, buscou o desenvolvimento da cidade, teve fundamental importância na instalação do sistema de telefonia. Ao inaugurar a Taverna Suíça, serviu pratos até então desconhecidos no Nordeste: o fondue! Logo, a delícia atraiu clientes de Recife que encaravam a antiga e sinuosa Serra das Russas, para provar a novidade gastronômica.

Como não havia cursos especializados no país, e ainda acreditando no potencial da região, suas filhas estudaram na Suíça, na École Hotelière de Lausanne, eleita a melhor universidade da gestão hoteleira do mundo pela empresa britânica World University, Quacquarelli Symonds. Essa história de sucesso deve-se ao conceito da casa ser uma Founde House, aliando tradição, criatividade e inovação. A cozinha da casa é fiel à tradicional receita da família Truan, mantendo texturas, sabores e apresentação dos pratos. Para saber mais e conhecer também o cardápio da casa é só clicar AQUI!

Veja também

Cortando o mal da violência de gênero pela raiz

Cortando o mal da violência de gênero pela raiz

Série D: Madureira busca reabilitação e São Bento tenta 1ª vitória
Série D

Série D: Madureira busca reabilitação e São Bento tenta 1ª vitória