Aromaterapia – o desabrochar da primavera

Difusor pessoal aromático - André França

Eu amo óleos essenciais e os compro a fim de fazer os difusores e aromatizadores da minha casa. Não me considero aromaterapeuta, mas sou apaixonada pelo tema.

Tentei de várias formas escrever de maneira didática sobre o tema em questão, mas algo se rebelava por haver colocações pessoais que exponho: o nosso país pode predominar e se aprofundar bastante na área de fabricação e no desenvolvimento de óleos essenciais já conhecidos no mercado, assim como, ampliar para outros tipos.

O Brasil não possui universidade específica sobre o estudo de óleos essenciais e perfumes (as universidades de Química, Farmácia, Agronomia e Geologia já deveriam estar unidas para montarem uma universidade específica). Existem alguns cursos de formação em Aromatologia como promovido pelo IBRA - Instituto Brasileiro de Aromatologia, em Minas Gerais, e cursos de extensão pela UFPE (Universidade Federal de Pernambuco). Em São Paulo e na região Sul do país possui cursos dentro da formação em Naturopatia. Para curso de perfumista, temos pós-graduação no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Leia também:
Confira a agenda holística
O que é Numerologia? Colunista explica e faz consulta gratuita

 O Nordeste, por possuir estrutura climática e geográfica favorável, tem toda capacidade de ser uma grande potência na área de fabricação de óleos essenciais e perfumes no Brasil, ressaltando um importante detalhe: o Brasil é o país que domina o mercado de perfume na América Latina.

O efeito da Aromaterapia já está mais do que provado, até levou o prêmio Nobel de Medicina em 2004 à equipe de Richard Axel e Linda B. Buck por suas descobertas de “receptores de odores e a organização do sistema olfativo”.

Mas o que é Aromaterapia? É um ramo especializado da fitoterapia que trabalha apenas com a parte do mundo vegetal que possui aroma e estuda os óleos essenciais, baseando-se em uma metodologia rigorosa e em dados científicos confirmados em laboratórios. Possui várias finalidades terapêuticas, sejam elas preventivas, curativas, relaxantes, estéticas, de conforto e bem-estar.

Apesar dos óleos terem forte impacto na parte olfativa e atingirem em curto tempo o cérebro, na verdade, as pessoas que perderam a capacidade olfativa não ficam imunes ao seu impacto. O corpo pode absolver de várias maneiras o uso da aplicação de óleos essenciais, como:

1) quando usado em forma de incenso ou difusor elétrico com gotas de óleo essencial para alterar a vibração do ambiente, além de perfumar;
2) o óleo (com a orientação de profissional) ser aplicado no cabelo;
3) como óleo e/ou pomada para ser aplicado na área afetada fisicamente; e
4) gotas do óleo na água do banho, numa banheira – são exemplos que o tratamento não só foca no sentido olfativo.

Quanto à origem: há registro de vasos e potes de perfumaria na tumba de Tutankhamen ou Tutancâmon (1.300 a.C.). Existem papiros que comprovam o uso antes do reinado de Khufu, que construiu a Grande Pirâmide (2.800 a.C). Tisserand (1993) cita: “A civilização minóica de Creta e a chinesa são mais antigas que a do Egito. A julgar por seu antigo conhecimento de acupuntura, podemos suspeitar que os chineses empregaram os aromáticos antes mesmo dos egípcios.”

Voltando para os nossos dias atuais, no Brasil temos excelentes aromaterapeutas. Em Recife, podemos destacar: Gorethi Moura (forte contribuição para construção desta matéria - Agradecida), Leopoldina Alencar e Alexsandra Xavier (Grata pela atenção e presteza nas respostas).

Pedi a Aromaterapeuta Alexsandra Xavier para falar do interesse dela pela Aromaterapia; o local que atende; quais os óleos que são considerados coringas; e se existe contraindicação e sugestões de livros.

Alexsandra Xavier – Aromaterapeuta: “Meu interesse pela aromaterapia ocorreu pela sua versatilidade, pois, dialogar com várias práticas integrativas, pode ser incorporado facilmente no autocuidado.
Atendo no Hospital do Exército e ensino essa prática, entre outras, na Faculdade de Enfermagem/Universidade de Pernambuco (UPE).
Os óleos mais utilizados de maneira geral são os cítricos: Bergamota (laranja amarga) - traz alegria e bem-estar; lavanda é um ansiolítico por excelência; óleos aquecedores e estimulantes como alecrim, gengibre; óleos que trabalham a respiração como eucalipto e hortelã-pimenta; Óleos que aumentam a imunidade como melaleuca e tomilho, entre outros.
Óleo de alecrim está contraindicado em pacientes hipertensos.
Mulheres grávidas devem procurar a orientação de um terapeuta para a utilização dos óleos essenciais.”

Gorethi Moura é formada em jornalismo. Uma das pessoas que mais divulga a área holística, (inclusive o meu trabalho), principalmente os profissionais de Pernambuco. Autora de três livros sobre o tema; especialista em Terapia de Família e de Casal; taróloga, terapeuta floral e bacharelanda em Farmácia (10º período - Uninassau). Ela me perguntou como eu queria o apoio dela sobre o tema, eu falei: “fique á vontade”. Dessa forma, escrevo na íntegra a colaboração dessa excelente profissional em todos os contextos e dedicação ao que ama e faz. Muito grata por tudo.

Dicas para a mente – de Gorethi Moura

Agora, momento para refletir e entender o que seja a mente. Pelo menos buscar esta compreensão. Sim, porque embora alguns conceitos sejam básicos (e vou colocá-los aqui), cada um (inclusive eu) precisa perceber qual o mecanismo da mente e como os óleos essenciais auxiliam neste trabalho.

De maneira simplória, a mente é traduzida como “aquilo que pensa, percebe, sente, etc. O lugar da memória e da recordação; onde a expressão é formada antes da sua expressão verbal”. Há também a “explicação” de que é “a parte incorpórea, inteligente ou sensível do ser humano; espírito, pensamento, entendimento”. Quando leio todas estas “definições” busco me conectar com a minha respiração para que cada palavra traga um sentido, mesmo que discorde em alguns aspectos.

É sabido, pelo menos se espera que saiba que eu (você) sou (é) a causa de tudo. Como assim? Concordo, quando Valcapelli & Gasparetto, no livro Metafísica da Saúde (volume 1), afirmam que “a mente tem diferentes níveis, mas não tem limites”. E que a mesma pode ser percebida por dois aspectos: o consciente (ligado a todo o organismo e se estende até onde os sentidos podem alcançar) e o inconsciente (aquele que não pode ser traduzido nem invocado facilmente, mas sua bagagem pode se manifestar no mundo consciente). Neste momento, minha mente traz a frase do aromaterapeuta e escritor Adão Roberto da Silva: - cuidado com o que você pede, você pode alcançar.

E aí? Respiro mais umas tantas vezes, coloco o óleo de Tanaceto azul (Tanacetum annuum) junto com o Sândalo amyris (Amyris balsamifera), no umidificador de ambientes, e continuo confabulando com minha mente o que levar de palpável para você leitor/leitora. Alguém pode indagar: e o que significa subconsciente? Em poucas palavras: termo usado pela primeira vez pelo psiquiatra e neurologista francês Pierre Janet, um dos fundadores da Psicologia e contemporâneo de Freud, para indicar os conteúdos da mente que se encontram em um nível inferior da consciência.
Valcapelli & Gasparetto explicam ser o lugar onde ficam registrados os conteúdos das experiências vividas e exerce significativa influência nas atividades mentais. Compreendo como o aval do que eu validei ou escolhi como verdade. Criação de pensamentos e crenças. Ainda bem que descobri os óleos essenciais e suas maravilhosas conexões!

Descobri usando este óleo, indicado para trabalhar o perdão e de propriedades hepatoprotetoras, que ele também ampliava a criatividade. E terminou sendo um dos aromas, enquanto escrevia este livro. Esta constatação lembra o que muitos dos aromaterapeutas falam: “o óleo não dá o que você pede, mas o que você precisa”. E eu completo afirmando que quando o pedido é o necessário, então você traz para o consciente suas precisões.

Spray Água Perfumada para Roupas ou spray Dormindo Bem
Ingredientes:
1 (uma) colher de sobremesa com álcool de cereais;
10 (dez) gotas do óleo essencial de Laranja doce (Citrus sinensis);
13 (treze) gotas do óleo essencial de Lavanda (Lavandula angustifolia); e
2 (duas) gotas do óleo essencial de Vetiver (Vetiveria zizanoides).

Modo de preparo: Coloque a base num copo béquer (recipiente simples usado em laboratório) ou outro recipiente de vidro para realizar a fórmula antes de ir para a embalagem final. As gotas dos óleos essenciais serão diluídas no álcool de cereais. Depois, basta colocar na base (álcool de cereais) e borrifar as fronhas dos travesseiros. Agora, por conta do cítrico (embora seja uma quantidade muito pequena), o spray pode manchar, um pouco, o tecido. Neste caso, há duas opções: a primeira usar fronhas separadas apenas para a noite ou retirar as gotas do óleo de laranja doce e colocar mais de lavanda.

Esta receita também pode ser usada para um spray ambiental. Neste caso, 100 mL de álcool de cereais e pingar as gotas diretamente. Caso escolha o aromatizador de ambientes, borrifar no quarto, incluindo os quatro cantos e em torno da cama. E antes de fechar os olhos para dormir, sinta o aroma, inspire e expire algumas vezes, agradeça pelo dia. Visualize a paz e harmonia dentro e fora de você. No mais, os anjos tomam conta!

Spray para Concentração ou spray Aprendendo a focar e realizar

Ingredientes:
100 (cem) ml de álcool de cereais;
4 (quatro) gotas do óleo essencial de Alecrim (Rosmarinus officinalis);
6 (seis) gotas do óleo essencial de Cedro (Cedrus atlantica);
3 (três) gotas do óleo essencial de Hortelã-pimenta (Mentha piperita);
10 (dez) gotas do óleo essencial de Limão (Citrus limonum); e
2 (duas) gotas do óleo essencial de Vetiver (Vetiveria zizanoides).

Modo de preparo: Coloque a base num copo béquer ou outro recipiente de vidro para realizar a fórmula antes de ir para a embalagem final. As gotas dos óleos essenciais devem ser colocadas no álcool de cereais. Comece pelo Vetiver. Embora com poucas gotas, ele é mais denso e funciona como um ótimo fixador para os aromas. Depois: cedro, alecrim, hortelã-pimenta e, finalmente, limão.

Este spray, mais do que indicado para estudar e fixar conhecimentos, traz alguns questionamentos: minha dificuldade no aprendizado é por falta de concentração ou por que fico sem saber o que focar na minha vida? Deixo de materializar as coisas por que não acredito em mim ou por que, na verdade, ainda não descobri o que desejo na vida? Caso a resposta inclua que não acredita em você, embora todo mundo diga que você é a/o melhor, acrescente umas gotas de Ylang ylang (Cananga odorata). Esta dica também pode ser usada em um inalador, sendo que recomendo usar a metade de gotas utilizada no spray. A mente funciona melhor quando escrevemos/lemos as respostas dos nossos questionamentos. Então, uma caderneta nas mãos, é uma boa pedida!

Que esta matéria desperte e desabroche a essência da primavera que existe em cada um de nós. Assim, finalizo com a frase de Pablo Neruda (1904-1973): “Podes cortar todas as flores, mas não podes impedir a Primavera de aparecer.”
Milhões de beijos iluminados,

Profissionais de Aromaterapia e colaboradores deste artigo
Alexsandra Xavier - Aromaterapeuta e professora de Aromaterapia - Clínica Physalis – Local: Rua Carneiro Vilela 658, Encruzilhada, Recife-PE – Contato: (81) 99267-3657. Também atende no NETI (Núcleo de Estudos em Terapias Integradas) no HMAR (Hospital Militar de Área de Recife).

Gorethi Moura – Aromaterapeuta e professora de Aromaterapia - [email protected] – Contato: (81) 98805-5051.

Sugestão de Museu
Museu de Perfume Fragram - Av. das Hortênsias, 3662 - Av Central, Gramado - RS, Telefone: (54) 3286-2719.

Sugestões de leitura
Alan Miller, Richard e Miller, Iona. A utilização ritual e mágica dos perfumes. 2a ed. Rio de Janeiro: Record, 1993.
Bittar, Rosngela Vecchi. Aromaterapia na vida diária. 2013.
Davis, Patrícia. Aromaterapia. São Paulo: Martins Fontes, 1996.
Gumbel, Dietrich. Fundamentos da terapia holística com olhos essenciais das plantas. Minas Gerais: Laszlo, 2016.
Hoare, Joanna. Guia completo de aromaterapia. São Paulo: Pensamento, 2010.
Moura, Gorethi. Aromaterapia para uma vida saudável - Dicas para corpo, mente e casa.
_____________. Caminhos da Aromaterapia.
Price, Shirley. Aromaterapia e as emoções: como usar óleos essenciais para equilibrar o corpo e a mente. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.
Tisserand, Robert. A arte da aromaterapia. 13a ed. São Paulo: Roca, 1993.

Mariomar Teixeira ([email protected]) é formada em Secretariado na UFPE com mestrado em Extensão Rural e Desenvolvimento Local na UFRPE. Filha, esposa e mãe. Ama ler, estudar, tricotar e cozinhar. Dedica-se aos estudos de metafísica desde 1980, principalmente Numerologia. Em 1993, além de assumir um concurso público federal, também o trabalho como numeróloga é reconhecido. Colunista da Folha de Pernambuco de 1998 a 2005, coluna Numerologia. No mesmo período foi colunista da Revista Club com as colunas: Holística e Lançamento de livros. Professora e Consultora de Feng Shui desde 1997. Palestrante das Tintas Iquine sobre Feng Shui e Cores de 2000/2006, 2014/2015. Atualmente é palestrante das Tintas Coral.

A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

Veja também

Covid-19: 82% dos indígenas receberam 1ª dose, diz Ministério da Saúde
Coronavírus

Covid-19: 82% dos indígenas receberam 1ª dose, diz Ministério da Saúde

'Arraiá da Castração' promove cirurgias de cães e gatos a preços populares
Folha Pet

'Arraiá da Castração' promove cirurgias de cães e gatos a preços populares