A-A+

Hospitais e casa de repouso acessam o mundo com realidade virtual

Projeto Alegria Virtual - Mariana Mascarenhas

Desde 2019, o empresário Fabio Costa, CEO de uma agência pioneira em Realidade Virtual (VR) no Brasil, a Casa Mais, vem trazendo alegria e diversão para crianças que realizam tratamento hospitalar. Tudo graças a um projeto sem fins lucrativos, chamado Alegria Virtual, que consiste em inserir os pequenos em um ambiente totalmente virtual e que funciona como um auxílio durante o tratamento médico deles, a fim de que se esqueçam da rotina hospitalar, ao menos por alguns momentos do dia.

Costa e sua equipe utilizam a tecnologia VR, responsável por proporcionar uma imersão completa do usuário num espaço virtual simulado, com ou sem a sua interação, induzindo efeitos visuais, sonoros e até táteis. Por meio de vídeos 360 graus exibidos em óculos de Realidade Virtual, os pacientes podem saltar de paraquedas, dar um mergulho, sentir a adrenalina de estar em uma montanha-russa, visitar um safari e muito mais. Tudo graças a uma experiência imersiva que aproxima ficção e realidade de modo totalmente envolvente.

“Para onde levamos a realidade virtual como ferramenta terapêutica, transformamos o espaço de tratamento em um ambiente mais acolhedor, lúdico e divertido, com o intuito de oferecer melhor qualidade de vida, mais conforto e amenizando a dor e a ansiedade dessas crianças, de modo a encorajá-los, durante seus exames e tratamento”, afirma o CEO. Algo comprovado por pesquisas, que indicam que essa tecnologia VR pode ajudar a reduzir 31% da dor e 25% da ansiedade.

Os primeiros espaços a serem transformados com o projeto foram os do hospital do GRAACC - considerado referência no tratamento e pesquisa do câncer infanto-juvenil, na América Latina – e a TUCCA (Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer). Ambos localizados em São Paulo. A expressão de felicidade estampada no rosto das crianças foi motivo suficiente para que Costa ampliasse o projeto e passasse a contemplar outros grupos, como idosos em casas de repouso. “Eu iniciei, então, uma ação no Abrigo dos Velhinhos Frederico Ozanam, também em São Paulo, utilizando vídeos que transportavam as vovozinhas para outras cidades e países, embalados pelas músicas locais”, conta o empresário.

Em 2020, por decorrência da pandemia da COVID-19, as atividades do projeto foram interrompidas, até o momento em que Costa recebeu um convite para atender os pequenos do Hospital da Criança de Brasília (HCB). “A instituição tem por princípio manter o ambiente leve, com atividades lúdicas e culturais. A maioria dos pacientes permanece conosco ao longo dos anos porque possuem doenças crônicas e complexas e, portanto, crescem vindo regularmente ao hospital, seja três vezes por semana ou mensalmente, por exemplo. Assim, regularmente, buscamos ter, por meio da mobilização social, apresentações culturais com música, teatro, acrobacias; carrinhos elétricos pelos corredores, crianças correndo e brincando, pula-pula e contação de histórias”, afirma Renilson Rehem, superintendente executivo do HCB.

Ele conta que, com a pandemia, todas as atividades de voluntariado e mobilização foram paralisadas, por precaução, o que gerou preocupação na equipe do hospital sobre como manter o clima positivo entre os pacientes. Foi então que a área de comunicação e mobilização do HCB descobriu o projeto Alegria Virtual. “Esse trabalho social da Agência Casa Mais é maravilhoso, por levar alegria por meio dos óculos de realidade virtual, fazendo com que os pacientes possam ‘sair’ para passeios incríveis, mesmo estando internados, em tratamento”, afirma Rehem.

A primeira ação do projeto, na instituição, aconteceu na Semana do Dia das Crianças e foi um grande sucesso. Crianças e adolescentes experimentaram a sensação de mergulhar com tubarões, visitar animais e sentir a adrenalina de uma montanha russa. “O mais bacana é ver que esses momentos de descontração dos pacientes acabam contagiando os pais e também nossos funcionários. O clima fica mais leve. Acreditamos que melhora a comunicação e também a adesão ao tratamento”, ressalta o superintendente executivo do HCB.

Para Costa, a distração proporcionada pelos vídeos de realidade virtual auxilia o paciente a manter a mente ocupada, para que ele não foque apenas na rotina hospitalar; outro benefício é o relaxamento, já que a VR inclui sons guiados e imagens que acalmam e são eficientes para reduzir a ansiedade.

Mas, não foi apenas na Semana do Dia das Crianças que os pacientes do HCB viveram momentos especiais. Em dezembro de 2020, mês natalino, os pequenos se encantaram com a presença de um Papai Noel virtual, acompanhado de presentes, duendes, trenó e renas, pelos quartos e corredores do hospital. A experiência foi possível graças a um aplicativo que utiliza realidade aumentada (AR), desenvolvido pela Agência Casa Mais, presente em celulares e tablets disponibilizados às crianças.  A tecnologia inclui novas informações digitais no espaço real, permitindo que o usuário continue vendo a realidade, complementada por elementos virtuais. “De alguma forma, a magia do Natal esteve presente, mesmo estando num ano tão difícil como o do início da pandemia.”, completa Rehem.

O superintendente executivo também ressalta que todos os cuidados necessários para a realização do projeto foram tomados, por decorrência da pandemia: “Todas as ações foram previamente combinadas e depois acompanhadas pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), que é responsável pelas medidas de prevenção e educação para evitar ou ao menos diminuir os riscos. Dessa forma, Fábio Costa recebeu as orientações de cuidado e usou as devidas proteções (máscara, luvas, capote), de acordo com cada área de atuação (ambulatório, internação, UTI). Ele ficou conosco uma semana”. A programação foi extensa, já que o HCB possui um grande ambulatório, com 56 consultórios e 202 leitos, sendo 38 de UTI.

Para Estefânia Biojone, oncologista do HCB, a experiência é mágica e muito necessária, especialmente nestes tempos de pandemia. “Nesse momento atual, em que temos restringido, até mesmo, a circulação das crianças nos corredores, proporcionar esses passeios a elas é extremamente gratificante. ” Estefânia considera a ação, inclusive, uma grande aliada no momento em que os pacientes se preparam para algum procedimento, como cirurgia, anestesia, punção lombar, curativo e outros. “Não se trata, portanto, apenas de uma atividade lúdica”, afirma.

A jovem paciente Thauana Guimarães (16) diz que a ação lhe trouxe boas recordações: “Foi uma experiência muito boa e inesperada também. Gostei muito. A minha parte favorita foi a dos presentes e da árvore de Natal. Ver uma árvore de Natal montada, tão bonita e realista, traz uma lembrança boa, sabe? Quando você está aqui, você não tem os mesmos pensamentos que tem lá fora, você esquece esses momentos. Então, eu amei de verdade”.

Costa ressalta que, em breve, pretende realizar novas ações do Alegria Virtual no HCB e em outras instituições. Rehem espera ansiosamente por isso: “Foi um feliz encontro: o propósito do projeto tem tudo a ver com a humanização que buscamos para o HCB. Então, entendemos que temos muito futuro pela frente, para juntos podermos gerar sorrisos e momentos de leveza para nossos pacientes”, conclui.

 

Fabio Costa - CEO da Agência Casa Mais – Contato: (11) 3467-1985 – Instagram: @agencia_casamais

Mariana Mascarenhas - Jornalista e Assessora de comunicação – Contato: (11) 99717-4104 -  E-mail: [email protected]

Veja também

Pacheco acerta filiação ao PSD, 1º passo rumo a possível candidatura à Presidência
ELEIÇÕES 2022

Pacheco acerta filiação ao PSD, 1º passo rumo a possível candidatura à Presidência

Aziz diz que Renan cede e tira de relatório da CPI acusação de genocídio contra Bolsonaro
CPI DA COVID-19

Aziz diz que Renan cede e tira de relatório da CPI acusação de genocídio contra Bolsonaro