Perfumes e seus efeitos psicoaromaterapêuticos

Perfumes - Doris de Almeida

Já se tem conhecimento de que o estudo da Aromaterapia era aplicado no Antigo Egito.

Sugestão de leitura:

Aromaterapia – o desabrochar da primavera -  https://www.folhape.com.br/colunistas/holistica/aromaterapia-o-desabrochar-da-primavera/16708/

Perfume, para que usar? - https://www.folhape.com.br/colunistas/holistica/perfume-para-que-usar/16800/

A aromaterapia cada vez mais está em evidência, com o advento da tecnologia, mesmo antes da pandemia do Covid, as pessoas cada vez mais se isolam, ocorrendo menos interação social e acarretando mais doenças psicológicas, como a depressão e a ansiedade.

A aromaterapia vai além do tratamento e prevenção das doenças psicológicas, por ser uma ciência e estudo que envolve a fitoterapia, onde a maior diferença é que na aromaterapia o estudo refere-se ao óleo essencial extraído, Mas a sua aplicação pode ser exercido em outros formatos além do aroma, que o nome remete, há também o uso tópico, ou seja, aplicação na pele, bem como a ingestão, inclusive você encontra livros de receitas como: Eu cozinho com óleos essenciais - Philippe Chavanne e o da brasileira Carolina Noé Dini - Cozinha extrassensorial.

Os perfumes, em sua origem, eram produzidos exclusivamente da extração dos óleos essenciais, por isso considerava-se um produto extremamente caro e de difícil acesso.

Com o advento da industrialização os perfumes ficaram mais sintéticos, tornando-se mais econômicos, mas também diminuindo os efeitos da aromaterapia, mas sim, ainda eles provocam efeitos e é uma via mais econômica para quem tem necessidade ou almeja algum determinado objetivo.

Os efeitos Psicoaromaterapêuticos vão além de quem usa um determinado perfume, eles estendem-se aos que tem sensibilidade ao aroma e convive com aquela substância diariamente. Também é importante entender que alguns sentem os efeitos mais rápidos e em grandes proporções; outros sentem em pequena proporção e mais lento. Assim como se deve ressaltar que nem todos os efeitos do perfume, por ser uma produção sintética e entre vários fatores, o usuário conseguirá sentir, mas é indiscutível que pelo menos um efeito de algumas das essências constituídas no perfume será percebido pelo olfato, mesmo que a memória olfativa desconheça, porém alguma emoção pode ser alcançada.

Além disso, cada combinação provoca um efeito diferente.

O perfume feminino Rebelle do grupo Hinode, por exemplo, na maioria das pessoas tem o efeito de deixá-las mais focadas e fornece autoconfiança, mas outras sentirão o aumento da intuição.

O perfume Grand Noir, também do grupo Hinode, é um perfume masculino mais direcionado para encontros. Perfume extremamente sensual, fornece autoconfiança e seus efeitos Psicoaromaterapêutico se estendem a composição da essência de couro  que exerce quase como um feromônio atrativo para o sexo oposto.

O perfume Ferrari Black, da Scuderia, fornece otimismo, melhora a comunicação, elimina a barreira da inibição e atrai pessoas, além de favorecer início de negociações.

Já o perfume J'adore, da Dior, aumenta a criatividade, estimula a memorização, fortalece o eu interior e tende atrair pessoas mais confiáveis.

O estudo da aromaterapia nos perfumes é um mundo devido à variedade desses no mercado, bem como as essências contidas neles.

Perfume pode ser algo favorável ao aroma, tanto quanto um tratamento sutil, discreto e com custo variável, mas sempre acessível a quem usa.


Doris de Almeida - Mestre em Reiki, Técnica em Administração, Advogada, Consultora da Hinode e Aromaterapeuta

WhatsApp: +55 81 98228-1128

Instagram: @dorisdealmeidahnd

Loja virtualhttps://rb.gy/ljcgvf

Veja também

Defesa civil dos municípios da RMR registram ocorrências por conta das chuvas
Chuvas

Defesa civil dos municípios da RMR registram ocorrências por conta das chuvas

Testes de anticorpos após vacina contra Covid-19 são incapazes de garantir a eficácia do imunizante
Coronavírus

Testes de anticorpos após vacina contra Covid-19 são incapazes de garantir a eficácia do imunizante