FIEPE

Elo forte entre o setor produtivo, o governo e a sociedade

Casa da Indústria – Sede da FIEPE, localizada no bairro de Santo AmaroCasa da Indústria – José Paulo Alimonda. Sede da FIEPE, localizada no bairro de Santo Amaro - José Paulo Alimonda.

Parte essencial do desenvolvimento econômico do estado, a Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe) é a entidade representativa do seu setor produtivo e há mais de 80 anos contribui para o aperfeiçoamento empresarial e para a melhoria da indústria local, gerando crescimento socioeconômico regional e nacional. Composta por uma base sindical de diversos segmentos, ela beneficia quase 15 mil indústrias, realiza pesquisas de mercado e estreita os laços comerciais entre países. 


A Fiepe faz parte da gênese do processo de industrialização do Brasil que, nos anos 1930, migrava do modelo predominantemente agrícola para uma economia mais diversificada. Fundada em 1939, ela nasce da necessidade de implementar ações para fortalecer o setor industrial em Pernambuco, que estava se desenvolvendo e precisava de bases sólidas para continuar existindo. Assim, o industrial Joseph Tourton cria a federação, que ganha força já nos primeiros anos da década de 1940 pelas suas discussões em defesa do setor produtivo.
Para receber as atividades da Fiepe, na década de 1980, foi construído um prédio no centro do Recife, mais especificamente no bairro de Santo Amaro. A Casa da Indústria, como foi batizada, impressiona pela sua beleza arquitetônica, mas é mais conhecida por abrigar as tomadas de decisões, discussões, debates e ações dos empresários e trabalhadores do setor produtivo. 


Atualmente, a Fiepe é conhecida pelo seu sistema composto por quatro órgãos vinculados: o Serviço Social da Indústria de Pernambuco (Sesi-PE); o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de Pernambuco (Senai-PE), o Instituto Euvaldo Lodi de Pernambuco (IEL-PE) e o Centro das Indústrias do Estado de Pernambuco (Ciepe). Juntas, essas instituições impulsionam o crescimento do estado e são indispensáveis na representatividade e defesa do setor através do associativismo, da educação e formação profissional da inovação e da responsabilidade socioambiental. 


Grandes investimentos conhecidos em Pernambuco tiveram como berço a Federação das Indústrias. É o caso de projetos como o da reestruturação da Refinaria Abreu e Lima, além do Estaleiro Atlântico Sul e do Polo Petroquímico. Mais recentemente, vem travando batalhas em prol do trecho pernambucano da Ferrovia Transnordestina e da Escola de Sargento do Exército. Nesses empreendimentos, a Fiepe contribui para o funcionamento das operações e para a formação de mão de obra qualificada. Seu ambiente de negócios é bem consolidado, e a federação atua na Região Metropolitana do Recife, no Agreste e nos sertões do São Francisco e do Araripe. Mas sua atuação não se restringe a esses locais, e os empresários industriais contam com ações e iniciativas da Fiepe em diversos pontos do estado. 


Para debater sobre as demandas das indústrias e implementar ações eficientes para o setor, a Fiepe conta com os conselhos de Infraestrutura, Comércio Exterior e de Meio Ambiente, além dos Comitês de Defesa e do Fiepe Jovem. Eles têm como missão analisar e debater o cenário econômico do setor e construir propostas e políticas de interesse, orientando o posicionamento da federação. Os conselhos também integram e desenvolvem novas lideranças, renovando o cenário econômico e trazendo ideias inovadoras para o estado. 


Outros braços de atuação da Fiepe incluem pesquisas de mercado, estreitamento de laços com o exterior através do Centro Internacional de Negócios de Pernambuco (CIN-PE), suporte para exportações, cursos de capacitação e convênios. Trabalho árduo que garante que a instituição mantenha sua relevância e importância no crescimento econômico de Pernambuco.

Veja também

Boninho dá spoiler da Prova do Líder desta quinta-feira (22): "Força, concentração e parceria"
BBB 24

Boninho dá spoiler da Prova do Líder desta quinta-feira (22): "Força, concentração e parceria"

Caixa Seguridade tem lucro líquido recorrente de R$ 922,4 Mi no 4º trimestre, alta de 22,5%
holding

Caixa Seguridade tem lucro líquido recorrente de R$ 922,4 Mi no 4º trimestre, alta de 22,5%