Inspiração Saúde tira dúvidas sobre anestesias

A anestesista Camila Lemos Vasconcelos Silva tira dúvidas sobre anestesia - Inspiração Saúde

Anestesia é o estado de ausência de dor e outras sensações durante uma cirurgia, exame diagnóstico ou curativo. Ela pode ser geral, isto é, para o corpo todo; ou parcial também chamada regional, quando apenas uma região do corpo é anestesiada. Exemplos de anestesia regional são a raquianestesia subaracnóidea (conhecidas como raqui), a peridural e os bloqueios de plexos. Durante a anestesia regional, o paciente pode estar acordado ou em sedação. O médico anestesiologista não só “aplica” a anestesia, como está presente durante todo o ato cirúrgico controlando a pressão arterial, a frequência cardíaca, a oxigenação no sangue, a respiração e tantos outros parâmetros necessários. Costuma-se dizer que o anestesiologista é o primeiro a chegar e o último a sair da sala cirúrgica, e isso é bem verdade

Sempre surgem muitas curiosidades e dúvidas em relação a anestesia, como por exemplo: Raqui está associada a queda de cabelo? O fumante tem mais complicações? Vou ficar com dor na coluna após a anestesia? O que a tatuagem tem a ver com a escolha da técnica anestésica?

Essas perguntas são super frequentes sobre o ato anestésico/cirúrgico. Por isso, selecionei para esclarecer a toda a população interessada. E, para que essas informações se espalhem, peço que cada pessoa que leia, reproduza para um conhecido! Vamos lá?!


 1- Raquianestesia cai o cabelo?

Não! A Raqui não causa queda de cabelo, o que acontece é que o estresse cirúrgico provoca um aumento do hormônio que pode causar a queda de cabelo, o nome científico dessa situação chama-se “eflúvio telógeno”.
A boa notícia é que essa queda é autolimitada, ou seja, se resolve sozinha em até 4 meses. Também existem maneiras de diminuir essa queda com o uso de algumas vitaminas e, com o auxílio de um dermatologista, a chance de você continuar cabeludo será ainda maior!

2-O fumante tem mais complicações anestésicas?

Sim, o fumante tem mais complicações no ato anestésico/cirúrgico. E são vários, desde acúmulo de secreção na via aérea, aumentando a chance de complicações respiratórias, a alterações na cicatrização e coagulação. Mas o fumante pode ajudar, mesmo sendo um fumante de longa data!!! Se a pessoa que fuma parar de fumar por apenas 8 dias, terá o mesmo percentual de complicações anestésicas de um paciente não fumante! Sei que para quem fuma, ficar 8 dias sem fumar, é muito tempo, mas caso se consiga ficar 4, 3, 2 dias que sejam, esses riscos vão reduzindo progressivamente. Existem relatos até de pessoas que tomaram essa iniciativa para realizar uma cirurgia e param de fumar de vez, não é fantástico?

3-O que tatuagem tem a ver com Raquianestesia?

É claro que não há nenhum problema em quem tem tatuagem ser anestesiado!!! Será? Bem, de maneira geral, não há nenhum problema! Porém, se a tatuagem for na coluna, bem no lugar onde se aplica a Raqui, essa pessoa não poderá ser anestesiada de RAQUI.

De outras anestesias, como anestesia geral ou local não existe essa contraindicação. Mas por que isso? A resposta é bem simples: os pigmentos da tatuagem podem ser levados pela agulha da Raqui até o sistema nervoso e causar uma reação inflamatória e danos neurológicos. Então, depois dessa informação, pense melhor no local de sua próxima Tatoo!

4-Vou ficar com dor de coluna depois de uma Raqui?

Não! A Raqui não causa dor de coluna. Porém, quando somos anestesiados pela Raqui, as curvinhas naturais da coluna tomam outra conformação, ficando durante a cirurgia, por um tempo, numa posição que não estamos acostumados, porque a musculatura que sustenta a coluna também relaxa durante a anestesia. Isso pode causar um certo desconforto no pós-operatório, quando o efeito anestesia termina. Mas essa dor melhora facilmente com analgésicos e relaxantes musculares. Além de ser uma dor que não permanece por longo tempo.

* Camila Lemos Vasconcelos Silva é médica Formada na Universidade Federal de Pernambuco. Residência Médica na especialidade de anestesiologia na Santa casa de Misericórdia de Maceió. Título de especialista em anestesiologia Membro da Sociedade Brasileira de anestesiologia e da sociedade pernambucana de anestesiologia. Médica cooperada da cooperativa dos médicos anestesiologistas de Pernambuco. Coordenadora dos anestesiologistas da Endogastro.

 

Veja também

Pandemia faz aumentar número de alunos que podem abandonar estudos
Educação

Pandemia faz aumentar número de alunos que podem abandonar estudos

Maioria do STF impede convocação de governadores pela CPI da Pandemia
CPI DA COVID

Maioria do STF impede convocação de governadores pela CPI da Pandemia