Edição comemorativa da Coleção Serafina fala sobre alfabetização e amor entre irmãs

Cristina Porto - Divulgação

Durante a infância, a criança aprende diversas coisas novas e descobre mais sobre si mesma, num processo que pode se tornar muito mais rico e divertido quando se tem a companhia de um irmão ou irmã. A relação entre irmãos pode ser muito conflituosa às vezes, mas é sempre regada de muito amor e companheirismo, e é sobre isso que fala o livro “Minha irmã Severina”, de Cristina Porto.

Apesar da obra ser nova, você provavelmente já conhece a personagem principal, Serafina. A curiosa e faladeira menina é uma queridinha dos leitores desde 1980, quando seu primeiro livro, “Será… será, Serafina?”, foi lançado. Em 2020, sua renomada coleção completou 40 anos e a autora Cristina Porto resolveu celebrar da melhor forma possível: com uma nova história repleta de ensinamentos e voltada a uma personagem não muito mencionada anteriormente.

“As páginas seguintes são dedicadas à minha irmã Severina, que não tinha tido, até então, toda a atenção que merecia de minha parte”, assim começa o livro sob a narrativa de Serafina. Sempre ocupada inventando histórias e fazendo surpresas para os amigos, a menina deixou de acompanhar os dias da irmã mais nova e nem notou a dificuldade dela para aprender a falar. Então, arrependida e decidida a ajudá-la, Serafina resolve escrever um caderno de histórias especialmente dedicado à pequena Severina.

De forma lúdica e leve, Cristina Porto traz mais uma vez um enredo que incentiva as crianças a lerem e a escreverem, além de ensinar sobre como a família é essencial no processo de desenvolvimento. A autora, que é formada em Letras pela Universidade de São Paulo, sempre esteve muito ligada ao universo infantil desde seu início de carreira e chegou a trabalhar como professora de alfabetização. Isso a permitiu trazer muitas experiências para suas obras e enriquecendo ainda mais o conteúdo com dicas para pais, responsáveis e educadores. Além disso, o livro é acompanhado de projeto pedagógico digital.

Assim como em todos os livros da coleção, a ilustração do livro ficou por parte de Michele Iacocca. O ilustrador italiano começou a carreira como cartunista, mas desde 1970 se dedica às ilustrações de livros infantojuvenis. Vencedor de vários prêmios nacionais e internacionais, Iacocca traz sua arte ao livro “Minha irmã Severina” e complementa a obra com seus desenhos coloridos e divertidos. Além disso, ao final da obra, faz um relato emocionante sobre a criação das personagens Serafina e Severina.

“Minha irmã Severina” é muito mais do que uma edição comemorativa de 40 anos da Coleção Serafina. O livro mostra que, mesmo com as brigas diárias, o amor entre irmãos é forte, carinhoso e pode ser muito benéfico no processo de crescimento, além de ser mais uma prova do talento, tanto de Cristina Porto quanto de Michele Iacocca. A leitura é indicada para crianças a partir dos seis anos de idade, mas qualquer faixa etária pode tirar um aprendizado importante da obra publicada pela consagrada Editora Ática.

Minha irmã Severina
Avulso | Ática
Autora: Cristina Porto
Ilustradora: Michele Iacocca
Segmento: Literatura infantil
Páginas: 40 | Formato: 20,2 x 27,5 cm
Ano sugerido: Em alfabetização (6-8 anos): Alguém lê para mim;
Autônomos (9 anos em diante): Leio sozinho.

Veja também

Após dois incidentes com tubarão em 15 dias, trecho de praia em Piedade é interditado para banho
Tubarão

Após dois incidentes com tubarão em 15 dias, trecho de praia em Piedade é interditado para banho

Laura Pigossi e Luisa Stefani avançam às quartas e enfrentam americanas no tênis
JOGOS OLÍMPICOS

Laura Pigossi e Luisa Stefani avançam às quartas e enfrentam americanas no tênis