‘Era uma vez…Brasil’ promove imersão e leva alunos para intercâmbio em Portugal

Duzentos estudantes das redes públicas de ensino de Belo Jardim e do Recife participam da etapa

O “Era Uma Vez…Brasil” desenvolve uma proposta pedagógica que acompanha o ano letivo das escolas. - Divulgação

Para contar a história do Brasil sob uma nova óptica, 200 estudantes do oitavo ano das redes públicas de ensino municipal, sendo 100 do Recife e outros 100 do município de Belo Jardim, no Agreste pernambucano, estarão reunidos entre os dias 06 a 21 de julho na etapa campus do projeto ‘Era uma vez…Brasil”. A nova fase promove uma imersão em vivências culturais, formação audiovisual e produção coletiva de curtas-metragens, com o objetivo de selecionar estudantes que irão para um intercâmbio cultural em Portugal.

O “Era Uma Vez…Brasil” desenvolve uma proposta pedagógica que acompanha o ano letivo das escolas. O projeto acontece em quatro etapas, realizadas simultaneamente em todo o país, para chegar ao intercâmbio cultural de 10 dias em Portugal. Nesta oitava edição, a iniciativa traz como recorte temático “Mais que o Ipiranga, as Independências de outros Brasis’”, trabalhando em sala de aula narrativas não mostradas pelos livros didáticos tradicionais e exaltando a importância dos povos originários na construção histórica do país.

Nesta segunda etapa, os estudantes participarão de uma ‘miniférias’ com 40 horas de oficinas de Audiovisual: Roteiro, Som, Fotografia e Interpretação. Além de contarem com 16 horas de Vivências Culturais em temáticas afro-brasileiras e indígenas para se prepararem e serem enriquecidos culturalmente para a produção de curtas-metragens.

“Esta é uma etapa extremamente importante, pois direcionamos os estudantes não só a colocarem a ‘mão na massa’ em relação à produção audiovisual, mas reforçamos todo o conhecimento histórico e cultural que vem sendo compartilhado ao longo do projeto  e chegamos aos resultados tão esperados das produções audiovisuais que os levarão para as fases seguintes, que condicionam a seleção para o intercâmbio cultural em Portugal”, explica Marici Vila, diretora executiva da Origem Produções, empresa idealizadora do projeto.

Ao todo, o “Era uma vez… Brasil” reúne 495 alunos da rede pública de ensino de Belo Jardim e 834 estudantes da rede pública do Recife inscritos desde a primeira etapa do projeto deste ano. Da capital pernambucana, também iniciaram o projeto 52 professores, além de outros 17 docentes do município de Belo Jardim, sendo ao todo 53 escolas impactadas em Pernambuco.

Na primeira etapa do ‘Era uma vez…Brasil’, chamada de ‘Fatos Históricos’, esses professores participaram de encontros de formação e capacitação, incluindo vivências culturais de temática indígena e afro-brasileira. A partir desses encontros, os docentes propuseram atividades em sala de aula para os alunos inscritos, que produziram histórias em quadrinhos (HQs) e vídeos de até um minuto com a temática do projeto, sendo selecionados os 100 melhores HQs para a segunda etapa.

Agora, com a imersão no campus, os estudantes produzirão curtas-metragens sobre tudo que aprenderam durante o processo. Os filmes e o desempenho individual de cada adolescente são avaliados para a seleção dos que seguirão para a próxima etapa do projeto: a viagem para Portugal, que acontecerá entre os dias 14 e 25 de novembro.

Durante os sete dias de atividade, os alunos participantes de Belo Jardim ficarão imersos em acampamento na Escola Técnica Estadual Edson Mororó, participando de oficinas de audiovisual, interpretação, roteiro, som e fotografia, além de vivências indígenas e afro-brasileiras no Quilombo Barro Branco, na zona rural de Sanharó, no dia 8 de julho, e na Aldeia Pedra D’Água (Espaço Mandaru) dos Xukurus do Ororubá, em Pesqueira, no dia 9. Já os estudantes do Recife vão participar de acampamento na Escola Municipal Karla Patrícia, em Boa Viagem, zona sul da cidade. Além das oficinas e de receber representantes de etnias indígenas de Pernambuco, os estudantes vão conhecer o Quilombo Catucá dia 17 de julho.

“Nosso foco é valorizar a perspectiva dos povos indígenas e africanos na formação identitária histórica e cultural do Brasil, exaltando a ancestralidade, diversidade, pluralidade, multiplicidade e trabalhando conceitos importantíssimos como antirracismo, afrocentricidade, indigenismo e ecossocialismo em todas as etapas do projeto, permitindo que esses adolescentes se reconheçam na história do país e compreendam todos os fatores da composição étnico-cultural brasileira”, Marici.
 
NOVA HISTÓRIA CONTADA

O ‘Era uma Vez… Brasil’ é um programa de atividades que tem o objetivo de colaborar com o conhecimento e difusão da cultura nacional, promovendo a aprendizagem e enriquecimento cultural dos estudantes e professores envolvidos por meio do contato com diferentes linguagens artístico-culturais e vivências em territórios quilombolas e indígenas.
O projeto une qualificação dos professores de História do oitavo ano fundamental da rede pública de ensino e promoção do conhecimento para os estudantes, reverberando para as comunidades onde eles estão inseridos.

Veja também

Homem morto em atentado contra Donald Trump é identificado, diz governador da Pensilvânia
ataque a tiros

Homem morto em atentado contra Donald Trump é identificado, diz governador da Pensilvânia

Serviço Secreto dos EUA nega acusações de que teria recusado proteção adicional para Donald Trump
comício na Pensilvânia

Serviço Secreto dos EUA nega acusações de que teria recusado proteção adicional para Donald Trump

Newsletter