Algo de muito estranho aconteceu no empate em 2x2 entre Grêmio e Flamengo

Não tenho como provar nada, mas, nitidamente, o time carioca “fez de tudo em campo” para permitir uma reação dos gaúchos, que estão na beiradinha da Segundona

Foi muito estranho ver o técnico do Flamengo, Renato Gaúcho, não vibrar com nenhum dos dois gols do seu time, bem diferente de outros jogos - Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Não vou fazer nenhuma acusação, até porque não tenho prova alguma. Mas, algo de muito estranho aconteceu ontem no empate em 2x2 entre Grêmio e Flamengo, jogo atrasado do Brasileirão, em Porto Alegre. Já praticamente sem chances de conquistar o tricampeonato seguido, o Rubro-negro carioca abriu 2x0 no placar, com um homem a mais durante quase todo o segundo tempo. Mesmo assim, o desarrumado time gaúcho conseguiu o empate e, por muito pouco, não virou o marcador.

Tudo bem que coisas assim podem muito bem acontecer no futebol, porém alguns fatos me deixaram com a “pulga atrás da orelha”. Como o Flamengo praticamente deu adeus ao título, facilitar as coisas para o Grêmio seria uma saída para ajudar um dos “grandes” do Brasil na luta contra o rebaixamento. O corporativismo desse povo é grande. Vale a pena lembrar que o Atlético/MG pode levantar o caneco já na próxima terça-feira (30/11) contra o Bahia.

O que me deixou certo desse “meu achismo” foi na hora dos gols dos cariocas. O técnico do Urubu, Renato Gaúcho, nem chegou a comemorar. Pior: demonstrou cara de poucos amigos, bem diferente de outros jogos. Depois disso, tirou o pé do acelerador, permitindo assim a reação dos desesperados gremistas.

E não venham me dizer que o Flamengo só cedeu o empate porque estava com o time reserva. Afinal, o Rubro-negro não tem apenas um time competitivo, e sim um elenco. Mais uma vez, digo: não tenho como confirmar nada, mas que foi estranho, aí foi...

Veja também

Fim de 'La Casa de Papel', primeiro sucesso mundial da Netflix em língua não inglesaSéries

Fim de 'La Casa de Papel', primeiro sucesso mundial da Netflix em língua não inglesa

Mendonça vai dar abraço em Bolsonaro mas 'descobre' viagem do presidente ao RioSTF

Mendonça vai dar abraço em Bolsonaro mas 'descobre' viagem do presidente ao Rio