Joaquim Bezerra deveria ir embora de vez do Santinha

Presidente do Santa Cruz pede licença de 30 dias no momento mais difícil da história do clube. A renúncia seria mais negócio

Joaquim Bezerra errou tanto na temporada que o Santinha só fez se lascar em todas as competições que disputou - Foto: Alexandre Aroeira/Folha de Pernambuco

Depois de estar à frente do Santa Cruz no ano mais vexatório da história do clube, o presidente Joaquim Bezerra resolveu tirar uma licença de 30 dias. Eu sei que, às vezes, precisamos dar uma parada para esfriar a cabeça e, depois, seguir em frente firmes e fortes. Mas, neste caso, acho que o mandatário coral voltou a errar feio. Este agora deveria ser o momento para ele procurar todas as lideranças tricolores (inclusive o povo da oposição) para já começar a traçar o planejamento para 2022. Afinal, será um ano espinhoso e com uma escassez de receita pra lá de ruim.

Joaquim Bezerra se afastando neste momento deixa o Santinha às moscas. Seria muito melhor se ele reconhecesse que não é mais útil ao clube e renunciasse logo. Assim, seriam marcadas novas eleições para, de forma democrática, ser escolhido um novo presidente para começar a pôr ordem na casa.

Eu sei que os problemas não seriam resolvidos da noite para o dia. Mas, o Santa Cruz precisa ser comandado novamente por pessoas que realmente entendam da bola, algo que Joaquim Bezerra não tem nem noção do que se trata. O futebol deve ser gerido por profissionais, e não por amadores que só agem com a emoção. O Santinha está no fundo do poço e precisa ressurgir das cinzas. Tudo isso é possível, mas tem um preço: admitir os erros, abrir mão das vaidades e até se unir com os contrários.

Veja também

Revista Digital FMOTORS | Edição Dezembro 2021Revista Digital FMOTORS

Revista Digital FMOTORS | Edição Dezembro 2021

Florentín destaca entrega do time e agradece apoio da torcida contra o FlamengoSport

Florentín destaca entrega do time e agradece apoio da torcida contra o Flamengo