O Santinha mostrou que ainda há peso de camisa em Pernambuco

Na raça, o Tricolor despachou o Retrô por 2x1 e, com isso, segue no Brasileiro da Série D

Mais tradicional que o adversário, o Santa Cruz coloca o futebol de Pernambuco em uma evidência muito maior. E pense na festa de Hugo Cabral e cia! - Foto: Evelyn Victoria/Santa Cruz

O Retrô fez uma campanha impecável na primeira fase da Série D, enquanto que o Santinha se classificou aos trancos e barrancos. Mas na hora do “pega pra capar”, o Tricolor mostrou quem tem mais camisa e mais tradição no futebol e, com isso, despachou o time de Laércio Guerra da competição ao vencer o primeiro mata-mata por 2x1.

O lado bom desse resultado é que, por ser realmente muito mais tradicional que o adversário, o Santa coloca o futebol de Pernambuco em uma evidência muito maior, pois todos conhecem bem o “Mais Querido”.

O lado negativo dessa história toda é que quem acabou sendo beneficiado foi o clube que atrasa salários e só vive no buraco, bem diferente do Retrô que honra as obrigações rigorosamente em dia.

Mas o futebol não vê apenas isso. Vale muito mais para quem dá o sangue dentro das quatro linhas. E isso o Santa deu. Além disso, o Tricolor precisa continuar jogando para fazer receita e, assim, conseguir se recuperar financeiramente.

Já pensou se a Cobra Coral entrasse de férias agora?! O que seria de jogadores e funcionários, hein?! Pelo menos, quem entrou de férias foi o pessoal do Retrô, que tá cheio de dinheiro no bolso para curtir o descanso tranquilamente. Que venha agora o Tocantinópolis.   

Veja também

Cuba segue combatendo um gigantesco incêndio
Cuba

Cuba segue combatendo um gigantesco incêndio

Por falta de quórum, assembleia para mudança de estatuto do Náutico é adiada
Náutico

Por falta de quórum, assembleia para mudança de estatuto do Náutico é adiada