Renato Gaúcho explica saída do RS e pede doações para o estado

Treinador foi resgatado e orientado a deixar Porto Alegre

Renato Gaúcho e a filha, Carol Portaluppi - Reprodução/Instagram

Em meio à tragédia no Rio Grande do Sul, o técnico Renato Gaúcho explicou a sua saída do estado após ser resgatado em um hotel de Porto Alegre, onde ficou ilhado. Ao lado da filha, Carol Portaluppi, o treinador do Grêmio diz que viajou para o Rio de Janeiro após as autoridades pedirem para as pessoas saírem da cidade. Ele também lamentou a tragédia e pediu doações para o RS.

“Pode ter certeza que a tristeza de vocês é a minha tristeza também. Fiquei ilhado no hotel, fui resgatado, me levaram para outro hotel, mas infelizmente faltou água”, começou.

“As autoridades pediram para as pessoas saírem da cidade. Foi o que fiz. Vim para o Rio. Estando no Rio Grande do Sul ou aqui, o importante é ajudar as pessoas que estão necessitando”, continuou.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Roberta Jungmann (@robertajungmann)

Tragédia no RS

Subiu para 113 o número de mortos por causa dos temporais que atingiram o Rio Grande do Sul, de acordo com o boletim mais recente da Defesa Civil, divulgado na manhã desta sexta-feira (10). Um óbito ainda está em investigação. Há 756 feridos e 146 desaparecidos. O RS tem 435 dos seus 497 municípios com algum relato de problema relacionado aos temporais, com 1,9 milhão de pessoas afetadas.

Veja também

40 anos da restauração do quadro "As meninas": uma limpeza marcada pela polêmica
cULTURA

40 anos da restauração do quadro "As meninas": uma limpeza marcada pela polêmica

Disputa entre Bolsonaro e Valdemar em São Paulo motivou resolução da "lei de silêncio" no PL
SÃO PAULO

Disputa entre Bolsonaro e Valdemar em São Paulo motivou resolução da "lei de silêncio" no PL

Newsletter